Internautas de todo o mundo repercutem imagens que seriam a prova de que uma menor de idade sofreu um estupro coletivo em uma comunidade do Rio de Janeiro. A jovem, de 17 anos, tem um filho de três e segundo familiares é usuária de drogas. No vídeo publicado primeiro no Twitter, a moça aparece desacordada. A avó dela, que também não teve nome identificado, disse à rádio CBN que sua neta estava "desligada" e que ela costuma sair por alguns dias sem avisar, sendo sempre encontrada e retornando para casa. Apesar do relato com drogas, a família não tem informações da jovem ter sofrido outros estupros. 

O caso repercutiu por conta das redes sociais em diversos países do mundo.

Publicidade
Publicidade

No Twitter, até internautas americanos criticavam o excesso de violência na cidade que irá receber até o fim do ano as Olimpíadas. Em inglês traduzido, um usuário do microblog de 140 caracteres escreveu: "Brasil, o país olímpico onde uma menina é estuprada por 30 criminosos". Ele fazia referência a um trecho do vídeo publicado na internet. Nele, um dos dois homens que aparecem nas imagens diz que a adolescente teria engravidado de mais de 30. 

Em outras mensagens, o homem diz que não houve estupro, mas que a menina disse que aguentava ficar com mais de 20 homens. A polícia pede ajuda de quem tenha provas ou suspeitas de quem possa estar envolvido com o #Crime. A menina foi ouvida nesta quinta-feira, 26, no departamento de investigação de crimes de informática da polícia. 

Pai da menina se emociona ao falar de crime

Em entrevista ao jornal 'O Globo', o pai da menina, que pediu que o nome não fosse identificado, disse que a filha não falava nada quando voltou para casa e que só chorava de dor.

Publicidade

De acordo com o R7, um homem que identificou a menina no vídeo a levou de volta para casa, junto com a família. Não há informações de que a jovem sofresse de problemas mentais. 

O Twitter excluiu o perfil do homem que publicou o vídeo com a menina nua, no qual um dos supostos criminosos se vangloria por exibir a vagina da moça. O suspeito seria do Rio de Janeiro.  #É Manchete!