Para quem pensou que assistir alguns vídeos no Youtube seria uma boa alternativa ao bloqueio do #WhatsApp, acabou se deparando com a seguinte mensagem: "Não é possível acessar esse site".

Coincidentemente, logo após as 14h, horário em que o aplicativo de mensagens foi bloqueado, o Youtube e vários serviços do Google, como Google Drive e Google Play, pararam de funcionar. Algumas pessoas não conseguem acessar nem o e-mail do gmail, limitando-se apenas ao buscador da.

Nenhuma nota oficial foi emitida para conferir maiores esclarecimentos aos usuários, fato que fez com que muita gente acreditasse que o problema não fosse do Google, mas sim da operadora de #Internet banda larga NET, uma vez que a maior parte das reclamações são de clientes do 'mundo dos Nets', mas algumas pessoas do Rio de Janeiro que utilizam outra empresa de internet compartilharam suas reclamações na internet, caindo por terra a teoria de conspiração da empresa.

Publicidade
Publicidade

A maior parte das pessoas que não conseguem acessar os produtos Google pelo computador, os acessam normalmente pelo celular. Não se sabe o problema é decorrente de uma falha geral, de uma represália das operadoras de internet banda larga ou nova atualização não compatível com os navegadores IE, Firefox, Chrome e Opera. 

O site caiutudo.com mostra em tempo real as notificações e mensagens de reclamações de usuários do site em todo o Brasil. A maior parte das mensagens são do sul e sudeste do país. Há internautas que alegam certa instabilidade no site, que funciona e depois sai do ar sem aviso prévio.

Quanto ao WhatsApp, se o setor jurídico da empresa conseguir reverter a decisão judicial, o aplicativo volta ao ar a qualquer momento. Caso não contrário, o retorno está previsto para quinta-feira e se o Youtube não resolver essa instabilidade, seja ela por culpa do site ou da prestadora de internet banda larga, o internauta terá de buscar outras alternativas, como o Netflix ou Dailymotion.

Publicidade

E você, está com algum produto Google bloqueado? Deixe o seu comentário. #Viral