Nesta quinta-feira, 09, o Brasil ficou sabendo de um grave #Acidente que aconteceu nos últimos minutos da quarta-feira, 08. Um ônibus da Companhia União Leitoral levava 46 pessoas no trajeto Mogi-Bertioga de uma rodovia paulista. Até o fechamento desta matéria, 18 mortes haviam sido confirmadas. 16 delas ocorreram no próprio local. Duas vítimas, que chegaram a ser socorridas, acabaram não resistindo nos hospitais do litoral paulista. Entre os mortos, está o motorista do veículo. De acordo com testemunhas, ele tinha o costume de andar acima da velocidade na rodovia que é considerada extremamente perigosa.

O caso chamou a atenção do país por envolver estudantes e também por um dos delegados que está à frente do caso, Fabio Pierre, que representa a Polícia Civil em Bertioga.

Publicidade
Publicidade

Ao ver a destruição do ônibus, que bateu em um rochedo, ele disse que ali parecia que existiu um atentado terrorista. Entre as hipóteses para o acidente estão falha mecânica ou humana. A mãe de uma das passageiras mortas disse em entrevista à TV Globo que ligou para a filha minutos antes do acidente e que estava acontecendo uma discussão entre os passageiros e o motorista. O estudantes estariam reclamando da alta velocidade. Ela estava revoltada. Familiares do motorista dizem que ele já estava há dois anos na companhia de ônibus e que ligou no meio da viagem para avisar que se atrasaria devido às más condições do tempo. 

"Parece que uma bomba foi colocada dentro dele e ele implodiu. Não dá para entender como, felizmente, algumas pessoas saíram vivas daquele coletivo", explicou o delegado comemorando o fato de algumas pessoas estarem bem depois do acontecido.

Publicidade

A sobrevivência de algumas pessoas pode ser explicada com o depoimento de um dos estudantes. Ele disse que o ônibus parecia desgovernado a pelo menos seis curvas. De acordo com ele, minutos antes do acidente, o motorista buzinada que nem um louco, o que fez com que ocorresse uma gritaria. Os passageiros colocaram os cintos de segurança e alguns conseguiram se salvar.  #Crime