Mais um caso de #Crime hediondo é investigado pela Polícia em Minas Gerais. Uma menina de 13 anos, da cidade de Juiz de Fora, teria sido vítima de estupro coletivo, durante 12 horas, no último fim de semana. O vídeo em que mostra a jovem sendo violentada por 8 homens foi postado nos redes sociais e somente após isso ela foi libertada, por ordens do líder da quadrilha. O vídeo confirma o crime cometido contra a mesma. Suspeitos seriam traficantes e a maioria deles, menores de idade.

Como o crime ocorreu

De acordo com as investigações, na noite de sábado (25), dia em que ocorreu o crime, a jovem participava com a família de uma festa junina, quando resolveu deixar o lugar, sem a permissão dos pais.

Publicidade
Publicidade

Ela saiu com uma amiga e outros dois rapazes, um deles seria namorado dela e foram para uma construção abandonada. O local seria muito usado para uso de drogas e encontro de casais. 

Segundo a menina, eles estavam no imóvel quando oito rapazes invadiram o local e os dominaram. Três deles estariam armados. A outra menina seria parente de um dos suspeitos por isso mesmo foi liberada juntamente com os dois rapazes que estavam com elas.

A adolescente foi mantida em poder dos homens, sendo abusada sexualmente, desde o sábado por volta de 20h até o domingo pela manhã, por voltas das 08h, quando foi liberada. Ao chegar em casa e ser questionada sobre o sumiço, a jovem contou tudo aos pais, que já haviam feito BO a respeito do desaparecimento da filha.

Como moram em uma comunidade, a família teve medo de recorrer novamente á Polícia e sofrer represálias dos bandidos, por isso, resolveram pedir ajuda aos diretores da escola onde a filha estuda, que os encaminharam para o conselho tutelar.

Publicidade

Investigação

Nesta terça-feira, a equipe de investigadores, se dedicou a buscar pistas para solucionar as dúvidas, fizeram diligências na Vila Olavo Costa e Furtado de Menezes e também na casa onde teria ocorrido o delito. Investigações continuam na manhã desta quarta-feira. A delegada, Ângela Fellet, que acompanha o caso, informou que seis suspeitos já foram identificados. Além disso, a menina que divulgou o vídeo, que já foi retirado das redes sociais, também responderá por publicar as imagens. Nenhum deles ainda foi preso, mas esse será o próximo passo.

A Polícia Civil esclarece que o grupo que praticou esse crime é muito perigoso, por isso mesmo a adolescente, após ter recebido atendimento médico, se encontra sob proteção da justiça e do conselho tutelar da cidade.

Inspiração no caso do Rio de Janeiro

A delegada afirmou que esse é o primeiro caso a que tem conhecimento na cidade e acredita que o caso ocorrido no Rio de Janeiro, em que uma garota de 16 anos foi violentada por um grupo de homens, tenha servido de estímulo e inspiração para os traficantes. #Investigação Criminal #Casos de polícia