Gleisi Hoffmann teria ficado em um loft de luxo durante sua campanha ao Senado de 2010. As informações, segundo o site da Revista Época em reportagem publicada nesta terça-feira, 28, foram ditas pelo próprio advogado da petista, Guilherme de Salles Gonçalves, preso durante a Operação Custo Brasil por suspeita de usar seu escritório de advocacia para repassar propinas para o ex-Ministro do Planejamento do #Governo da presidente Dilma Rousseff, Paulo Bernardo. Paulo também foi preso e é marido da Congressista eleita pelo Partido dos Trabalhadores (PT) do Paraná. 

O dinheiro para bancar o loft teria sido na quantia de R$ 32 mil.

Publicidade
Publicidade

O advogado foi preso neste domingo, 26, ao se entregar no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo. Ele havia acabado de chegar de chegar de uma viagem internacional, em Portugal. De acordo com a Polícia Federal, o escritório do advogado também teria ajudado a bancar as contas da petista durante as eleições. A petista já é investigada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) suspeita de receber dinheiro de propina durante o período eleitoral. Ela tem foro privilegiado. 

O primeiro depoimento formal do advogado foi realizado nesta segunda-feira, 27. Ele foi ouvido por investigadores da 'Custo Brasil' e já teria dito que realmente pagou pelo loft, mas negado que o dinheiro tenha partido de ações ilegais. 

No Senado, Gleisi Hoffmnan se pronunciou em voz pela primeira vez sobre a prisão do marido.

Publicidade

Ela acusou a justiça e os policiais federais de terem tentado constrangê-la e humilhá-la. Sobre o marido, a petista disse que tem certeza de sua inocência, já que o conhece de anos e que Paulo sabe que ela jamais perdoaria sua traição. "Dói na alma, dói no coração", disse a Congressista, que chegou a receber flores de um grupo que apoia a permanência da presidente afastada Dilma Rousseff no poder.

Durante o discurso, a fala de Gleisi foi bastante embargada. Em alguns momentos, ela quase chorou. Já o conteúdo da fala, no entanto, foi bem parecido ao que ela escreveu no Facebook, quando disse que o dia estava "muito triste".  #PT