O juiz Paulo Bueno de Azevedo, de 37 anos, ficou conhecido nessa semana, por mandar prender de forma preventiva alguns nomes conhecidos por fazerem parte do Partido dos Trabalhadores (PT). O mais conhecido deles é o ex-Ministro do Planejamento do governo da presidente afastada Dilma Rousseff, Paulo Bernardo. A decisão expedida diretamente da 6ª Vara Federal Criminal de São Paulo faz parte da operação 'Custo Brasil', que investiga o pagamento de propina e desvio de dinheiro de créditos consignados de servidores públicos. 

De acordo com o site 'Paraná Portal', vinculado ao UOL, Paulo Bueno de Azevedo está fazendo doutorado em uma faculdade que é conhecida por ter em seu quadro de docentes outra advogada conhecida, Janaína Paschoal.

Publicidade
Publicidade

Ela é uma das mãos que ajudou a escrever o processo de impeachment contra Dilma. Mas não para por aí, Paulo é orientado de Janaína na USP. Ela está ajudando o juiz em sua tese para conseguir o doutorado. Janaína reconhecer recentemente que já recebeu cerca de R$ 45 mil do PSDB por ter ajudado a formular o processo de impedimento contra Rousseff. 

O juiz que agora ganha a mídia se formou na Mackenzie em 2010. Fez mestrado na mesma universidade. Sua tese para ganhar o título foi justamente sobre evasão fiscal, que faz parte hoje das denúncias da 'Custo Brasil'. A operação é um desdobramento da principal investigação contra corrupção já realizada no país, a #Lava Jato, que começou apurando os desvios de corrupção envolvendo a Petrobrás, mas que se desenrolou em uma carretel sem fim de denúncias.

Publicidade

Outro juiz que ficou conhecido graças à Lava-Jato é Sérgio Moro. Tido como um herói nas manifestações de rua deste ano, o magistrado até ganhou o título de uma das 100 personalidades mais influentes do planeta pela revista americana Time. Ele é o único nome brasileiro que apareceu na lista. Neste sábado, 25, Sérgio Moro e sua esposa, Rosângela, foram homenageados com aplausos durante um show do 'Capital inicial' em Curitiba, no Paraná. É de lá que o juiz faz seus despachos que viram notícias em todo o país.  #PT