Nesta sexta-feira, 24, a pastora evangélica Ana Paula Valadão publicou uma foto com o cadáver da avó no Facebook. Como a Blasting News noticiou, ela foi muito criticada e até acusada de crime de vilipêndio de cadáver, quando de alguma forma uma pessoa acaba negligenciando um corpo. De acordo com uma nova publicação feita pelo perfil oficial da cantora no Facebook, ela se retirará da rede social. Rapidamente, a informação fez com que a maioria dos fãs entrassem em um clima eufórico de comemoração. Muitos deles argumentando que a mulher que também é cantora, fala muita besteira. Ela tem quase 4 milhões de seguidores só no Facebook.

Quando essa reportagem estava sendo feita, por volta das 19h50 no horário de Brasília, o perfil de Ana Paula havia sido excluído. Apesar de ser retirado do ar, páginas conseguem ser reativadas, caso seus donos queiram. Ou seja, ela poderia usar a rede social no futuro. 

Ao fazer o anúncio, Ana Paula viu sua rede social ser invadida por emoticons gays. "Meus posts pessoais eram um modo de compartilhar meu coração com vocês.

Publicidade
Publicidade

Obrigada aos que sempre leram com carinho. Porém, a partir de agora para notícias de nosso ministério acompanhe os perfis do DToficial", disse ela solicitando que agora os seguidores tenham notícias sobre ela em outro local. Não é a primeira polêmica que se envolve a estrela gospel. No mês passado, ela criticou uma campanha da rede de lojas C&A. Na obra exibida na televisão, atores trocam de roupas em um filme de 30 segundos. Homens colocam roupas de mulheres e vice e versa. Os comentários de Valadão foram acusados de homofóbicos. 

Veja abaixo alguns dos comentários feitos à cantora após o anúncio da saída da internet. Atenção, os comentários foram postados exatamente da forma que foram escritos e antes da rede social da pastora ser retirada do ar. 

"Gente, essa mulher não tá bem. Nem a própria avó ela respeitou.

Publicidade

Só desejo que Deus te ilumine bastante", disse um seguidor.

"Já vai tarde, infelizmente você parece não entender o sentido da palavra amor", atacou outro.  #Crime #É Manchete!