O arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, saiu são e salvo de um evento violento no Rio de Janeiro. Ele que chegou a sofrer dois assaltos à mão armada no passado, agora ficou em meio a um tiroteio. O caso ocorreu nesta sexta-feira, 10. De acordo com uma fonte da Blasting News, moradora de Santa Teresa, onde ocorreu o confronto, o arcebispo estava o tempo todo tranquilo durante o incidente. Ele teria ficado de cabeça baixa orando até que os tiros parassem. Nenhum dos moradores saiu ferido na ação.

Em entrevista ao jornal Extra, Dom Orani disse que ficou dez minutos parado no carro por conta do tiroteio, que aumentou ao longo do tempo.

Publicidade
Publicidade

A equipe do arcebispo achou que seria mais seguro sair do carro e ficar abaixado na calçada, usando o próprio veículo como uma espécie de blindagem. Os tiros ocorreram entre bandidos e agentes policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) dos Morros Fallet/Fogueteiro. Dom Orani relatou que estava voltando do Cristo Redentor e indo a caminho do aeroporto.

A página da Arquidiocese do Rio de Janeiro publicou uma nota com o ocorrido. Uma foto do arcebispo foi publicada. Outra imagem mostrando um grupo de pessoas acuada por conta dos tiros também foi compartilhada. 

De acordo com o Arcebispo, ele e outros cidadãos, como passageiros de ônibus, ficaram abaixados no chão. Após os tiros diminuírem, o religioso e sua equipe voltaram para o carro e foram para outra rua. Ele confessou que não sabe o que aconteceu depois no local.

Publicidade

Nas redes sociais, várias fotos de pessoas se protegendo dos tiros foram compartilhadas. 

O caso acontece faltando poucos meses para a cidade do Rio de Janeiro receber uma Olimpíada. O bairro de Santa Teresa é um dos mais buscados pelos turistas que vem até à cidade maravilhosa para conhecer os recantos mais populares da região. Santa Teresa é conhecida pelas ladeiras estreitas e pelo bondinho. A notícia envolvendo um religioso conhecido rapidamente repercutiu em todo o país, mas até o fechamento desta reportagem, essa não havia sido divulgada em outros veículos de comunicação do mundo. #Crime