O cão vira-lata Sheik tinha uma vida normal. Como todo vira-lata, ele gostava de andar nas ruas de onde mora, a comunidade do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio de Janeiro. No entanto, o cachorrinho começou a entender melhor a expressão "vida de cão" na terça-feira, 14, quando foi atingido por uma bala perdida na favela. O tiro, segundo moradores teria partido de traficantes da região. Na manhã desta sexta-feira, 17, o pobre Sheik passou por uma cirurgia para tentar salvar a pata esquerda da frente. De acordo com especialistas, ele pode perder a pata e se tornar um cão com dificuldades de locomoção. 

Em entrevista ao jornal 'O Estado de São Paulo', Izabel Cristina Nascimento, presidente da Sociedade União Internacional Protetora dos Animais (Suipa), contou que o objetivo da cirurgia foi colar um fixador no cachorro.

Publicidade
Publicidade

Esse pode impedir que Sheik precise fazer uma amputação da "perna". A representante da Suipa, no entanto, lembra que a pata pode acabar sendo cortada para salvar a vida do animal. Isso porque o ferimento pode se alastrar ou ar dores se tornarem insuportáveis para o amigável vira-lata 

O cachorro acabou sendo salvo por um morador de rua. Depois de ver o vira-lata baleado, ele não teve dúvidas em ajudar a salvar o seu "melhor amigo". O sofredor de rua ainda foi sagaz, levou o bichinho até à Suipa, que fica próxima à região. De acordo com os atendentes, o animal chegou com uma fratura exposta e já havia perdido muito sangue. O bichinho precisou receber sangue de outros animais em uma transfusão que ajudou a salvar sua vida. Especialistas dizem que isso é comum na região. Somente a Suipa recebe quatro animais feridos todos os meses.

Publicidade

Os bichos chegam baleados .

No Jacarezinho, está localizada a Cidade da Polícia, uma espécie de quartel general dos investigadores. É lá, por exemplo, que o caso de estupro envolvendo uma menina de 16 anos está sendo apurado. A Polícia agora chega à conclusão que a menina foi molestava por sete pessoas e não 33, como havia sido informado.  #Crime #Investigação Criminal