O Senador Romário Farias, do PSB do Rio de Janeiro, pediu espaço nesta quinta-feira, 23, para rebater a deputada federal Mara Gabrilli (PSDB - SP). Mais cedo, a Blasting News repercutiu uma nota da deputada à coluna do jornalista Lauro Jardim, do jornal 'O Globo'. A parlamentar afirmou categoricamente que o Congressista vendeu seu voto no #Impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. Mara revelou que Romário teria feito negociatas com a equipe do presidente em exercício Michel Temer, do PMDB, para colocar a ex-deputada Rosinha da Adefal para a Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

No texto enviado, Romário diz que não ataca quem é do seu time.

Publicidade
Publicidade

De acordo com ele, a luta pela inclusão dos deficientes também é sua, mas que está bastante "chateado" com as declarações da deputada, que é cadeirante. "Não vou revidar", escreveu ele antes de falar que a parlamentar mente ao falar que sua luta é pura demagogia. O Senador tem uma filha com Síndrome de Down e na campanha eleitoral ao Senado prometeu que essa seria uma das suas bandeiras. Ele chegou a mostrar o dia a dia da família em algumas propagandas eleitorais. 

"Mara mente ao dizer que eu não procurei as pessoas da área para indicar a ex-deputada Rosinha da Adefal", esclareceu ele na nota enviada. Romário disse que procurou Mara para falar sobre a indicação dele de Rosinha e que ela teria afirmado não ter nada contra a ex-parlamentar. Em recente entrevista ao 'Programa do Jô', a deputada disse que não poderia assumir o cargo por ter que abdicar do mandato de deputada federal, já que a Secretaria não tem status de Ministérios.

Publicidade

Apesar disso, ela afirmou que continuaria na luta e trabalharia internamente, como para conseguir mais cadeiras de rodas. 

Romário diz que ficou estarrecido quando leu que a deputada teria dito que ele usou a filha para conseguir votos. No dia 12 de maio, ele havia sido um dos 55 Senadores que votaram pelo afastamento de Dilma. No entanto, semanas depois declarou publicamente que poderia mudar seu voto.  #PT