De acordo com o maior portal regional de Mato Grosso do Sul, o 'Campo Grande News', um homem foi preso na tarde deste domingo, 26, após tentar apagar o fogo da tocha olímpica durante a passagem do emblema esportivo pelo estado. O caso ganhou grande repercussão na internet. A água, no entanto, não foi suficiente para apagar o fogo do acessório criado pelo Comitê da Rio 2016. De acordo com o 'Campo Grande News', o caso ocorreu na cidade de Maracaju, que fica um pouco distante da capital do estado, cerca de 160 quilômetros. 

Apesar de molhar algumas pessoas que passavam no local no momento da passagem do fogo olímpico, o homem preso não machucou ninguém.

Publicidade
Publicidade

O site disse que entrou em contato com a Polícia Militar da cidade, que confirmou a prisão. Imagens mostram o momento em que o incidente aconteceu. Muita gente elogiou a atitude do homem, enquanto outras pessoas a acharam desnecessária. Certo mesmo é que a prisão do manifestante não passou impune.

No dia em que a tocha passou na cidade do preso, ela apenas percorreu uma hora a região, tempo suficiente para que ele pegasse um balde d'água e jogasse nos que levavam o objeto. Após jogar o líquido em cima de um dos integrantes dos revezadores do acessório, ele saiu correndo e fugiu. A Força Nacional de Segurança, que ajuda a proteger o símbolo olímpico, e militares começaram uma perseguição. O homem foi preso logo em seguida. De acordo com o site regional, a prisão foi feita em flagrante. 

De acordo com os militares, a prisão foi motivada por tentativa de danificar o patrimônio cultural. A tentativa de apagar a chama ocorreu na rua Marechal Deodoro e há informações de que mais pessoas tentarão apagar a tocha em Dourados, que recebeu o simbolo ainda logo em seguida.

Publicidade

No entanto, o site não diz se novas pessoas foram presas. Um vídeo mostra o momento que jatos d'água são jogados em cima da tocha. Esse vídeo ganhou a internet, mas não é desse fato em si reportado. De qualquer forma, a represália contra os jogos tem impressionado bastante.  #Crime #Investigação Criminal