Geralmente, elaborar um bom currículo não basta para conquistar aquela tão sonhada vaga, ainda mais em meio à crise financeira. De acordo com Denise Bojikian, consultora na área de recursos humanos, o seu currículo funcionará como um cartão de visitas. Para despertar o interesse do recrutador, você tem que destacá-lo dos demais. Por isso, é essencial inserir algo que chame sua atenção. Certas informações são consideradas tão importantes, que até mesmo grandes profissionais passam despercebidos por pequenos descuidos. Confira as dicas obtidas com profissionais na área de recursos humanos em entrevista para o jornal Folha de São Paulo.

1.Tenha um objetivo claro

De acordo com Rafael Souto, consultor em recursos humanos da Produtive, atualmente, o mercado de trabalho passa por um momento de qualificação.

Publicidade
Publicidade

Onde os empregadores estão à procura profissionais qualificados, com perfis que se encaixem de acordo com suas necessidades. Em seguida, ele faz uma análise para descobrir se o candidato se encaixa no perfil pré-selecionado. Por isso, deve-se apresentar um resumo detalhado acerca do objetivo profissional e das funções que exercia no emprego anterior, apresentando, de forma sucinta, suas qualificações.

2. Detalhados e breves

Um recrutador precisa interpretar muitos currículos em um curto espaço de tempo. Por isso, tendem a selecionar os mais objetivos. Entretanto, é essencial que o candidato descreva todas suas qualificações em uma página ou duas paginas, no máximo. De acordo com Caroline Cadorin, coordenadora de recursos humanos da consultoria Hays, um currículo deve ser de fácil identificação e com informações curtas e detalhadas sobre o candidato.

Publicidade

3. Elabore currículos customizados

Ao invés de elaborar um único currículo e enviá-lo para diferentes processos de seleção, será mais eficaz elaborar diversas versões de currículos e mandá-los para aquelas vagas nas quais você se encaixa. ''Um simples detalhe resolverá as dores de cabeça do contratante e vai ajudá-lo a diminuir a responsabilidade de efetuar a contratação de uma pessoa mal-sucedida'', conclui Rafael Souto.

4. Evite informações controvérsias 

Segundo Denise Bojikian, consultora de recursos humanos da Catho, somente adquirirão vantagens aqueles currículos com experiências profissionais e resultados comprovados. Por exemplo, se você é fluente em inglês, mencione os dados do certificado. Caso tenha sido o responsável pelo aumento no número de vendas de uma determinada empresa, cite quais os produtos que vendia, detalhando a porcentagem no aumento das vendas. Em geral, currículos mais persuasivos tendem a chamar melhor a atenção dos entrevistadores.

5. Elabore currículos com uma narrativa coerente

De acordo com Bojikian, todo currículo deverá ser elaborado em três etapas, ou seja, um bom currículo deverá ter começo, meio e fim.

Publicidade

Mudanças frequentes de emprego, experiências mal explicadas, todos esses aspectos geram dúvidas na cabeça dos recrutadores. No assunto 'experiências profissionais', o candidato deve citar no mínimo as três últimas experiências. O contratante deverá perceber qual o objetivo do candidato e o que ele desempenhou em sua carreira durante o período em que esteve no emprego anterior, conclui Bojikian.

#Entretenimento #Crise econômica #Empregos