Uma travessura de criança quase terminou em tragédia no Piauí. O menino de oito anos brincava com os colegas, quando caiu de uma árvore em cima de um galho, que atravessou seu tórax. O fato ocorreu na segunda-feira, 20, na cidade de Santa Filomena. A criança precisou ser transferida para a capital, Teresina, devido à gravidade do acidente. A tomografia mostra o galho atravessado no peito do garoto.

De acordo com Gilberto Alburquerque, diretor do hospital que fez o atendimento, o paciente apresentava um quadro grave com risco de óbito. "Ele sofreu uma perfuração muito grande porque o galho atravessou o seu peito até sair pelo ombro direito.

Publicidade
Publicidade

O menino poderia sofrer lesões no pulmão, fígado e, caso o galho tivesse atingido poucos centímetros do lado esquerdo, o coração ou artérias seriam perfurados, mas nada disso aconteceu".

A intervenção cirúrgica para retirada do galho, que tinha aproximadamente 50 centímetros, foi feita na manha desta terça-feira, 21, e o procedimento durou duas horas.

O pai da criança, Ibiatan Dias, está contente pelo fato do filho estar se recuperando bem. “Estou muito feliz porque meu filho conseguiu escapar. Minha esposa se desesperou e eu também. Viemos para Teresina sem roupa, pois não tive tempo de pegar nada. Para mim, meu filho nasceu de novo".

O garoto esperou por aproximadamente vinte horas para a realização do procedimento. Ele enfrentou 12 horas de viagem, no percurso de Santa Filomena até chegar no Hospital de Urgência de Teresina, e mais seis horas aguardando o procedimento cirúrgico.

Publicidade

Segundo o médico Rogério Medeiros, cirurgião geral, a cirurgia era muito delicada e tinha vários riscos. "Um galho de árvore penetrar no tórax, a menos de um centímetro do pulmão e a menos de um centímetro de vasos que são essenciais para a vida. Uma lesão dessa seria fatal. Ele nasceu de novo por várias vezes", disse Rogério Medeiros.

O médico responsável pela realização do procedimento informou que o #Acidente não deixará sequelas e nenhum órgão foi afetado.

O estado de saúde do menino é considerado estável e ele poderá ter alta já no próximo final de semana.