"O Meu #Governo viabilizou as Olimpíadas. Graças ao planejamento bem feito e ao nosso trabalho dedicado, estamos prontos". Essa mensagem foi publicada pela presidente afastada Dilma Rousseff em seu Twitter oficial na noite desta quinta-feira, 16. Algumas horas depois, já nesta sexta-feira, 17, o governador do Rio de Janeiro decretou estado de calamidade pública. O decreto foi assinado por Francisco Dornelles, que está de forma interina no lugar de Luiz Fernando Pezão, que trata um câncer. 

O Twitter de Dilma virou uma grande piada nas redes sociais. Isso porque ela só faltou pedir que agradecessem à ela o fato do Brasil receber os jogos olímpicos.

Publicidade
Publicidade

"Dilma mandando a gente a beijar por uma catástrofe. Graças a Deus tiraram ela do poder", disse um internauta, que não se atentou para o fato de ainda existir possibilidade de Rousseff voltar à presidência.

O decreto de Dornelles, eleito pelo Partido Progressista, está justificado com a crise financeira do estado. Graças ao governo de Dilma e também ao problemas de gestão estadual, o Rio de Janeiro já não consegue mais pagar as próprias contas. Antes de assinar o decreto, o governador interino esteve com o presidente em exercício Michel Temer, do PMDB. 

Por conta do decreto, de acordo com informações do jornal Extra, o governo federal já teria se prontificado a dar R$ 3 bilhões ao estado. Nos últimos meses, o estado já estava parcelando salários de servidores. Os que recebem mais ficaram mais tempo sem ver a segunda parcela do pagamento.

Publicidade

À imprensa, Francisco Dornelles avisou que as Olimpíadas não serão afetadas por conta do decreto. Os jogos também são patrocinados com dinheiro do município, governo federal e entidades particulares, que seriam responsáveis por 50% dos gastos. Ainda assim, é inegável que o governo estadual não estava em um pior momento para realizar grandes eventos. Lembrando que em 2014 o Brasil recebeu a Copa do Mundo. Os principais jogos do torneiro aconteceram no Maracanã, estádio de futebol que fica na cidade já não mais tão maravilhosa assim.  #Dilma Rousseff