A presidente afastada Dilma Rousseff emagreceu bastante no último ano. Nem por isso, ela tem economizado quando o assunto é comida. De acordo com uma nota publicada nesta terça-feira, 07, na coluna Painel da 'Folha de São Paulo', a representante do Partido dos Trabalhadores (PT) gastou neste ano por mês somente com alimentação R$ 62 mil. Ou seja, por dia a presidente gasta mais de R$ 2 mil para se alimentar. Durante os cinco primeiros meses deste ano, o gasto chegou a R$ 280 mil. O valor seria suficiente para comprar uma casa popular nas principais cidades do país. 

O valor gasto aumentou depois que Dilma foi afastada. Fora do Palácio da Alvorada com mais frequência, ela precisou pagar por refeições para ela e toda sua equipe.

Publicidade
Publicidade

Ente o dia 13 e o dia 31 foram R$ 54 mil gastos. Ou seja, em 18 dias, a companheira política de Luiz Inácio Lula da Silva teve despesas parecidas com o de um mês inteiro. Aumentando a média diária de R$ 2 mil para R$ 3 mil. Até mesmo nos restaurantes mais caros do país é difícil gastar esse valor. Tamanho montante se explica porque o cartão suplemento da petista é utilizado não só por ela.

Rousseff gastou tanto que o cartão dela chegou a ser bloqueado. Ela reclamou e a equipe do presidente em exercício Michel Temer decidiu rever a decisão. Antes, diversos membros da equipe de Rousseff podiam utilizar o cartão corporativo do #Governo. Agora só mesmo ela. A presidente foi novamente orientada a gastar menos, sob pena de ter novamente o cartão bloqueado. 

A assessoria de imprensa da política diz que essas informações são consideradas sigilosas.

Publicidade

Por conta disso, providência cabíveis serão tomadas. Além do cartão cortado, Michel Temer deu uma prensa nas viagens aéreas feitas pela sua ex chefe. Dilma utilizava os aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para viajar para todo o país. Agora ela só tem permissão para ir viajar apenas no eixo Rio Grande do Sul à Brasília. Na internet, a afastada disse que isso era um absurdo, já que ela não era uma pessoa qualquer.  #Dilma Rousseff