A equipe da presidente afastada Dilma Rousseff gastou em apenas 18 dias quase R$ 3 mil com remédios. A informação foi confirmada neste sábado, 11, pelo UOL. Não é a primeira vez que a mídia traz informações sobre os gastos de remédios pela petista, o que tem deixado o Partido dos Trabalhadores (PT) preocupado. Segundo a revista Isto É,  a companheira política do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estaria fazendo o uso de calmantes por ter o temperamento difícil. A equipe de Dilma nega a informação e disse que processaria a revista. No entanto, a publicação chegou a mostrar supostos comprovantes das compras dos remédios. 

Desde que Dilma deixou o poder, no dia 13 de maio, a presidente gastou cerca de R$ 650 mil.

Publicidade
Publicidade

Os gastos, em sua maioria, foram registrados até o fim de maio. Os números só não foram maiores porque a equipe do Presidente em exercício #Michel Temer mandou fazer o corte da "navalha na carne". Uma das primeiras medidas foi proibir que a presidente utilizasse os aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para destinos que não envolvessem o estado do Rio Grande do Sul e de Brasília. 

Nessa conta, que já é pesada para pouco mais de meio mês, não estão contabilizados diversos gastos, como de combustíveis, pessoal da FAB, pagamentos dos funcionários do Palácio do Alvorada, dentre outros. Também não entram na conta os valores do 'cartão suplemento'. Dilma tem gasto bastante com esse tipo de cartão de crédito corporativo. De acordo com a coluna Painel, do jornal 'Folha de São Paulo', a média de gastos por mês entre janeiro e maio deste ano foi de R$ 62 mil.

Publicidade

A equipe da petista não contestou a informação, mas disse que poderia tomar as medidas judiciais cabíveis, já que os dados divulgados pelo jornal são sigilosos. Enquanto isso, a representante do PT ainda entrou com um processo para que possa ter todas as regalias de antes. Seu advogado, José Eduardo Cardozo, chegou a enviar uma mensagem ao Senado e ao STF, na qual diz que se algo ocorrer com Dilma a culpa será do peemedebista.  #Dilma Rousseff