A presidente afastada, Dilma Rousseff, acabou se enrolando em pelo menos um ponto importante durante uma entrevista dada à TV Brasil, canal vinculado à Empresa Brasil de Comunicação, a EBC. Ela chamou as manifestações de 2013, que levaram milhões de pessoas às ruas de todo o Brasil de "estranhíssimas", mas logo depois avisou que acredita que o melhor para consertar o governo é um Plebiscito, fazendo o povo ir às ruas e escolher se deve existir ou não uma nova eleição presidencial. Essa é uma das únicas maneiras de se antecipar o pleito de 2018.

Dilma disse ainda que espera que o povo faça isso e pediu ajuda nessa bandeira.

Publicidade
Publicidade

No entanto, ela se deu mal. Na internet, até mesmo a forma como a entrevista foi conduzida virou alvo de críticas. Quem entrevistou Dilma foi Luís Nassif, jornalista que no momento não tem mais relações contratuais com a EBC. Ele teve seu contrato rompido depois que o presidente em exercício Michel Temer, do PMDB, assumiu o governo. Temer mandou destituir o diretor-presidente da EBC, Ricardo Melo, preferindo colocar um nome mais conhecido dele no posto. Ricardo, no entanto, conseguiu no Supremo Tribunal Federal (STF) decisão favorável para voltar ao cargo. 

Para Dilma, a consulta popular sobre novas eleições também só é válida se ela voltar ao poder. Com Temer, segundo a representante do Partido dos Trabalhadores (PT), um acordo seria algo praticamente impossível.  "Eu não acho possível fazer pacto nenhum com o governo Temer em exercício", esclareceu 

A entrevista de Rousseff deveria ter sido exibida na segunda-feira, 06, no entanto, por decisão do Sindicato dos Servidores da EBC, o material foi adiado.

Publicidade

O motivo, como informamos anteriormente, era os problemas contratuais do jornalista que, teoricamente, não teria mais vínculo com a empresa. A TV Brasil não informou se houve um nome contrato de Luís Nassif, apenas divulgou amplamente a entrevista nas redes sociais. 

Até mesmo um link com transmissão simultânea do conteúdo com a internet foi criado. Michel Temer foi convidado para falar com o canal, mas negou o convite.  #Dilma Rousseff