A presidente afastada Dilma Rousseff fez uma revelação nesta quarta-feira, 29, à uma revista francesa que pegou muita gente de surpresa. A informação foi confirmada nesta quinta-feira, 30, pelo UOL. Na conversa com a publicação semanal 'L'Express', Dilma confessou que o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva tem um plano secreto e ele envolve todos nós, as Eleições presidenciais de 2018. Diferente do que o petista havia dito até então, Dilma confirmou que ele viria como candidato à presidência. A revista decidiu colocar essa informação histórica em sua capa, já que ela pode mudar o destino de muitos brasileiros. 

Lula ficou oito anos na presidência e conseguiu colocar uma sucessora em seu lugar.

Publicidade
Publicidade

O segundo mandato de Dilma, no entanto, tem sido muito conturbado e marcado pelo  processo de #Impeachment. De acordo com Rousseff, o golpe de estado foi dado no Brasil para evitar que Lula possa ser novamente chefe de estado do país. Além disso, ela acusou as instituições brasileiras de tentar destruir a imagem do ex-presidente. "Lula continua entre as pessoas mais amadas. Eu posso te dizer que ele vai se apresentar na próxima eleição", contou a mulher que agora viajará graças à uma vaquinha online feita pelos que a apoiam. Em 24 horas, Dilma já tinha conquistado metade do valor para viajar pelo país. Ela solicitou R$ 500 mil. 

Dilma ainda aproveitou a entrevista para dizer que não cometeu qualquer crime ou ação que seja capaz de legalmente derrubá-la, citando que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso também teria assinado decretos que não teriam sido aprovados pelo Congresso Nacional, ficando também fora do orçamento.

Publicidade

Esse tipo de ação é considerada a chamada "pedalada fiscal". No caso de Dilma, ela é acusada de pegar empréstimos com bancos estatais para pagar as próprias dívidas do governo. 

O processo de impeachment de Dilma continua a ser discutido no Senado. A previsão é que a votação contra Rousseff seja efetuada apenas depois das Olimpíadas do Rio de Janeiro, no início de setembro.  #PT #Dilma Rousseff