O embaixador do Brasil nos Estados Unidos, Luiz Alberto Figueiredo, não gostou muito de um artigo publicado por um dos jornais mais respeitados do mundo, o 'The New York Times'. Após o veículo de comunicação fazer graves críticas ao Brasil, Figueiredo decidiu enviar uma carta ao editor da publicação. Ele rebate uma matéria publicada no início desse mês que faz críticas ao presidente em exercício #Michel Temer, do PMDB. O jornal diz que a equipe do sucessor da presidente afastada Dilma Rousseff parecia que soava uma farsa. O  The New York Times' comentava o fato de muitos dos escolhidos por Temer terem ligação direta ou indireta com a principal investigação em vigor no país, a Lava jato

Na carta enviada ao jornal, o embaixador diz que o veículo de comunicação americano está tendo uma visão bastante fora da atualidade sobre o que está a ocorrer em território brasileiro.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o representante do Brasil nos Estados Unidos, as instituições do país, como a justiça, não estão submetidas às manobras políticas. A maior prova disso, de acordo com Figueiredo, é a própria Lava Jato. Figueiredo diz também que a população brasileira tem apoiado o combate à corrupção. Isso foi reconhecido por outro veículo americano, a Revista Timer, que colocou o juiz federal  Sérgio Moro como uma das 100 maiores personalidades do planeta. 

O embaixador cita ainda a Procuradoria-Geral da República e a Polícia Federal, que tem o papel de certa forma de regular os políticos. Diversos Senadores, deputados e até membros diretos do poder acabaram alvos de denúncias. A própria presidente afastada Dilma Rousseff responde a um processo de impeachment baseado no crime de responsabilidade.

Publicidade

Ela está tendo ampla defesa e ao que tudo indica deve ser deposta. A não ser que exista uma grande reviravolta no cenário nacional. Para evitar isso, Temer tem se unido nacionalmente e internacionalmente, o que explica a carta enviada para o jornal americano. O Ministro das Relações Internacionais, José Serra, do PSDB, tem realizado ação parecida.  #Governo