Neste domingo, 12, o deputado federal Marco Feliciano, eleito pelo PSC de São Paulo, fez sérias acusações contra o governo da presidente afastada Dilma Rousseff. Ele comentava o ataque terrorista realizado em Orlando, no estado da Flórida, nos Estados Unidos, que matou 50 pessoas em uma boate voltada ao público homossexual. 53 pessoas ficaram feridos.

"Triste a tentativa de grupos LGBTT de usar esta tragédia para se promover. Como se a razão deste ataque fosse apenas homofobia", começou ele a criticar a posição de grupos de apoio aos gays, que chamam o ato terrorista realizado nos Estados Unidos de homofobia. Vigílias foram realizadas em diversas cidades do mundo.

Publicidade
Publicidade

Uma delas na Avenida Paulista, em São Paulo reuniu dezenas de pessoas, que fizeram preces pelos mortos na casa de shows de Orlando. 

Feliciano critica ainda o fato desses grupos supostamente não se posicionarem quando atentados terroristas são realizados contra outros grupos, como os cristãos. "Mas calaram-se em relação aos outros atentados. Sem contar o suporte dados pela esquerda (PT, PCDOB e Psol) para a Palestina governada pelo Hamas, um grupo terrorista, com quem Dilma disse que era preciso dialogar, e a quem o Brasil concedeu 30 milhões (de reais)", continuou ele a tecer graves críticas contra o governo da presidente afastada Dilma Rousseff e a partidos de esquerda.

O dinheiro que Feliciano fala, segundo ele, teria sido investido na primeira embaixada da Palestina no mundo. Esta, de acordo com o deputado federal, teria sido criada na capital do Brasil, Brasília.

Publicidade

"Terreno em área nobre", escreveu ele no microblog de 140 caracteres. O político eleito pelo PSC revelou que tal construção teria contrariado a opinião dos Estados Unidos e até da Organização das Nações Unidas, a ONU.

"Estes terroristas com quem A esquerda quer dialogar assassinam inocentes, tripudiam sobre seus cadáveres numa luta política insana", termina o publico a explicar porque não concorda com a opinião de esquerda. As opiniões de Feliciano rapidamente repercutiram em toda a internet, gerando críticas e elogios. 

Veja abaixo um dos tweets feitos pelo deputado federal:

#Terrorismo