Acostumado com o 'Rio 40 graus', o carioca vem se surpreendendo com a diminuição da temperatura desde o final do mês de maio que apresentou mínima de 13,4°C. No mês de junho, a queda da temperatura tem sido ainda mais expressiva, com mínimas registradas que bateram recorde no Rio de Janeiro e que não eram observadas desde agosto de 2013, quando fez 9,3°C, de acordo com informações do Instituto Nacional de Metereologia (Climatempo).

O frio ainda se estenderá até meados da semana na região sudeste e sul do país. No Rio de Janeiro temperaturas ainda mais baixas devem ser registradas, principalmente nas madrugadas, apesar das tardes amenas proporcionadas pela presença do sol .

Publicidade
Publicidade

Nesse domingo (12), a temperatura esperada para os cariocas é de máxima de 22°C e mínima de 12°C, na capital. Entretanto, a região serrana deve apresentar temperaturas bem inferiores a isso, a menor temperatura indicada pelo Climatempo é para o município de Itatiaia, devendo variar  entre 2 e 4 graus nessa manhã.  

De acordo com o G1, no Rio de Janeiro a previsão é de que segunda (13), a mínima seja de 10°C e máxima de 23°C, e terça-feira (14) mínima de 9°C e máxima de 25°C, mantendo a expectativa de frio e ressaca para o litoral carioca. 

Para São Paulo, o site G1 aponta que a temperatura também permanece baixa, com risco de geada para  os próximos dias, com mínima de 3°C e máxima de 18°C para segunda (13), e mínima de 7°C e máxima de 20°C, para terça-feira (14).

No município de Urupema, na serra catarinense a temperatura  atingiu  6,6°C negativos nesse domingo (12).

Publicidade

Em Santa Catarina, a temperatura foi a mais baixa do mês na cidade, com 1,3°C, pela manhã de domingo. Nessa madrugada, as temperaturas estiveram negativas em 38 cidades e a tendencia é de geada em diversas cidades, e ressaca por todo litoral do sul do país, conforme apontado no site G1.

Em meio a tanto frio surge a preocupação com os moradores de rua. Na última quinta-feira (9), ocorreu o primeiro caso de morte com suspeita de hipotermia noticiado pelo G1, na cidade de Rio Claro, São Paulo, quando a temperatura chegou a mínima de 7,7 °C. O corpo do morador de rua foi encontrado no canteiro de uma das principais vias da cidade, em morte evidente, sem sinais de agressão e utilizando apenas um paletó e um coberto fino para se proteger do frio. O homem, que não portava qualquer documento, costumava ser visto pela localidade. O laudo com as causas da morte deve ser divulgado em 30 dias.

No centro de São Paulo,  enquanto moradores se concentram nas praças, algumas iniciativas da população ajudam a amenizar tanto sofrimento nesses dias frios com sensação térmica de congelamento.

Publicidade

Um cinema desativado no centro da cidade serve como local para escapar do frio por pelo menos algumas horas para esses desabrigados. No local, é servido almoço organizado pelos frades do convento São Francisco. Essa iniciativa ampara adultos e crianças que possuem apenas os poucos objetos que conseguem carregar consigo, tendo, nesse momento, o básico que necessitam para sobreviver, um prato de comida quente oferecido com muito carinho. #Mudança do Clima