Embora pareça inacreditável, duas crianças, uma de 10 e outra de 11 anos, resolveram sair na noite paulista para roubar. Saibam mais sobre este B.O. aqui.

Segundo o site do jornal O Globo, policiais militares, abordaram um carro suspeito na região do Morumbi, houve troca de tiros e o menor de 10 anos que conduzia o carro foi atingido e veio a óbito.

Que tal assaltar um prédio de luxo no Morumbi?

A Polícia Militar entrou em confronto na noite desta quinta-feira (2) e trocou tiros com uma criança de 10 anos, suspeita de roubar um carro. O garoto foi baleado e morreu no local. No banco de trás do carro, estava outra criança de 11 anos, que foi detida sem oferecer resistência e encaminhada à delegacia, para aguardar a chegada de seus responsáveis.

Publicidade
Publicidade

O garoto de 11 anos relatou para a polícia que estava em casa, quando o menino de 10 anos o procurou, mostrou a arma e o convidou para assaltar um prédio de luxo no Morumbi. Ele disse que recusou, mas que o colega armado o obrigou a ir cometer o assalto.

Segundo o comparsa de 11 anos, eles chegaram até o Morumbi de ônibus, escolheram o condomínio, pularam o muro e na garagem encontraram um carro aberto com as chaves na ignição. Eles entraram no carro e deixaram o condomínio sem maiores problemas.

De acordo com o boletim de ocorrência, em depoimento no Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), o menino de 11 anos afirmou que a polícia chegou a alertá-los para que parassem o carro, porém a criança de 10 anos que conduzia o veículo se recusou a parar e começou a atirar contra os policiais, que revidaram.

Publicidade

Na troca de tiros o garoto foi ferido e morreu.

Patrulhamento de rotina

Os policiais que fizeram a abordagem afirmam que faziam o patrulhamento de rotina nas ruas do bairro e que por volta das 19h, quando localizaram um carro furtado ocupado por duas pessoas. Eles afirmam que durante a perseguição, a criança que conduzia o veículo chegou a perder o controle e bateu em um ônibus. 

Eles relataram que revidaram os tiros, pois foram alvejados durante a abordagem. No carro foi encontrado um revolver calibre 38 que estava em pose do garoto de 10 anos.

O menino de 11 anos foi liberado do DHPP na companhia de sua mãe, já que a idade mínima para ser conduzido para internação na Fundação Casa é de 12 anos. #Crime #Investigação Criminal #Casos de polícia