Um grupo de adolescentes #LGBT entre 16 e 17 anos denunciou seguranças do Santa Maria Shopping por agressão. O caso ocorreu na noite de terça-feira, 14 de junho, e resultou no registro de um boletim de ocorrência na 33ª Delegacia de Polícia, que fica ao lado do shopping. Os jovens foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML), e o exame comprovou que houve agressões.

Uma das vítimas publicou uma foto sua com o rosto machucado no Facebook e relatou os acontecimentos. Segundo o menor, o grupo de amigos e amigas foi ao cinema, mas a sessão estava esgotada, então decidiram ir à praça de alimentação. Desceram a escada rolante, que já estava parada, e pensaram em apertar um botão que acionaria a escada.

Publicidade
Publicidade

Nesse momento, foram abordados por um segurança com o tom de voz alterado, acusando o grupo de ter sido o responsável por parar a escada.

O segurança tentou intimidar o grupo e teve início uma discussão, segundo o adolescente, "por uma coisa inútil". Ele disse ao vigilante que sua amiga subiu novamente para lanchar, mas o segurança a parou e mandou que todos fossem embora.

Como o shopping ainda estava aberto, a garota contestou o vigia. Em resposta, este lhe disse: “Você vai descer sim, por bem ou por mal” e teria lhe dado um tapa. Os adolescentes então subiram a escada até onde estava o segurança com o intuito de defender a amiga e foi nesse momento que outros quatro funcionários do shopping chegaram e começaram a desferir socos, chutes e pontapés nos jovens, além de lhes ofenderem verbalmente, chamando-os de "viadinho do inferno" e "vagabundos".

Publicidade

Ainda segundo um dos agredidos, outros amigos também lhe disseram já ter sofrido ofensas por parte dos seguranças do shopping em função de sua orientação sexual. Em 12 de junho, Higor Jesus postou em seu perfil que havia tomado uma rasteira apenas por ser gay, no mesmo shopping. De fato, não é a primeira vez que funcionários do local são denunciados nas redes sociais e ganham os noticiários por conta de homofobia.

A direção do shopping declarou que os jovens teriam iniciado a confusão, xingando o segurança, que apenas reagiu. #Violência #Homofobia