De acordo com o site 'Congresso em Foco', um grupo pequeno, formado por quinze pessoas adentrou dentro na Universidade de Brasília, a UnB, nesta sexta-feira, 17. Um vídeo feito pela Mídia Ninja mostra o grupo dizendo frases que apoiam o deputado federal Jair Bolsonaro, pré-candidato à presidência pelo PSC em 2018. O grupo humilha estudantes que seriam favoráveis à permanência da presidência afastada Dilma Rousseff no poder. 

O episódio ocorreu no famoso Minhocão, onde fica o Instituto Central de Ciências. Algumas frases ditas pelo grupo que usava camisas de Bolsonaro foram fortes. Eles chamaram os estudantes de "maconheiros", "gays safados", "vagabundos" e até de parasitas.

Publicidade
Publicidade

O último adjetivo foi dado sob o argumento de que o grupo estaria incentivando uma greve na Universidade de Brasília. 

Uma bomba chegou a ser lançada durante o protesto. O deputado federal Jair Bolsonaro não usou as redes sociais para comentar o episódio. Já a Mídia Ninja, que apoia o Partido dos Trabalhadores (PT), chamou a atitude de fascista. O grupo também faz intensas críticas ao parlamentar. Essas aumentaram depois que esse votou favoravelmente pelo impeachment no dia 17 de abril. Também nesta data, o político fez uma menção ao General Brilhante Ustra.

Veja abaixo o vídeo. Atenção, as imagens foram feitas pela 'Mídia Ninja', assim como a edição destas:

O Diretório Acadêmico disse que procurará à Polícia Federal para investigar o caso. Além disso, na segunda-feira, 20, foi convocado uma ato de #Manifestação contra Bolsonaro e o ato na Unb.

Publicidade

Uma das pessoas que aparece no vídeo é Kelly Bolsonaro, uma mulher que usa a internet para fazer campanha para o político à presidência. Uma nota chegou a ser soltada pelos diretórios da universidade condenando o ato. 

Não é a primeira vez que protestos polêmicos envolvendo a política ganham as redes sociais. Isso acontece constantemente, especialmente agora quando o clima político no Brasil é um dos mais quentes possíveis. O que você achou de mais esse polêmico protesto?  #É Manchete!