Neste fim de semana, o mundo se surpreendeu com uma notícia que certamente será estudada nos livros de história em breve. O Reino Unido decidiu deixar a União Europeia. O grupo econômico era um dos mais poderosos do planeta. A decisão foi dada em um plebiscito e ainda necessita de algumas medidas para entrar em vigor. No entanto, a vitória vinda do povo estimulou o que muitos grupos separatistas querem, fazer regiões ou estados se verem "livres" do Brasil. A Constituição brasileira diz que os estados brasileiros não ser separados do território nacional, o que configura a ação de independência um crime pátrio.

Dessa forma, os grupos que visam o separatismo tem muito cuidado como fazem as coias.

Publicidade
Publicidade

Alguns como 'O Sul é Meu País' já existem há décadas, como você pode ler mais detalhes ao clicar nessa reportagem da Blasting News. Outros também ganham força, como o 'São Paulo Livre', uma organização não governamental que quer tornar o estado de São Paulo em um país.  A campanha de independência já ganhou as redes sociais. Apenas uma das páginas do grupo tem mais de 11 mil curtidas.

Outro grupo que também quer a separação de São Paulo do resto do território nacional é o 'SampAdeus'. Entre os argumentos de ambos, estão os altos impostos que são pagos no país e o fato de que boa parte dos recursos adquiridos em uma região não são destinados à ela, mas sim à outras. A separação de um estado é algo bastante complexo, pois envolve muitas questões legais e comerciais. Tratados sérios e bilionários, que poderiam fazer a economia brasileira ir por água abaixo.

Publicidade

A Organização Não Governamental São Paulo Livre já até está marcando um Plebiscito para consultar a população de São Paulo. O objetivo é saber a opinião dos cidadão. Esse Plebiscito está marcado para o dia 02 de outubro. O estado mais rico do país tem uma população maior que a da Argentina. Sendo separado do Brasil, teria o segundo maior PIB do continente, perdendo apenas para o resto do país que fazia parte. 

Veja abaixo uma das publicações feitas pela organização que pede a 'independência' de São Paulo:

#Governo