Newton Ishii, conhecido dos brasileiros por "Japonês da Federal", foi preso em Curitiba, nesta quarta-feira, dia 08. Ele se tornou "famoso" por escoltar os principais suspeitos da Operação Lava Jato e fez tanto sucesso que no carnaval foram criadas até máscaras para que os foliões pudessem se divertir tendo a sua fisionomia. Ele chegou até a ser homenageado com uma marchinha e um boneco inflável.

O agente continuará detido na superintendência da Polícia Federal, na cidade de Curitiba, exatamente onde encontram-se os presos da #Lava Jato.

Em 2003, quando estava atuando em Curitiba, Newton Ishii foi acusado de colaborar com o contrabando e na ocasião chegou a ser detido, quando a polícia deu início à operação "Sucuri".

Publicidade
Publicidade

Desta vez, seu mandado de prisão foi expedido pela Vara de Execução Penal da Justiça Federal de Foz do Iguaçu, só que até agora ninguém sabe se tem algo relacionado com esse mesmo #Crime ou se seria outro.

O agente atua como chefe no "Núcleo de Operações da Superintendência da Polícia Federal" no estado do Paraná, ficando com toda a responsabilidade da logística e também da escolta de todos os investigados que são detidos e levados para locais determinados - para as penitenciárias, para alguma audiência na Justiça, entre outros.

De tanto ficar aparecendo ao lado de nomes importantes da política e também de grandes empresários, ao escoltá-los, acabou se transformando em um dos principais "símbolos" da Lava Jato e o Brasil inteiro passou a chamá-lo de "Japonês da Federal".

Apesar da gravidade do assunto, não teve como evitar que a prisão do agente se transformasse em piada; internautas e criaram até uma imagem onde ele estaria prendendo a si mesmo.

Publicidade

Ishii já estava sendo investigado por ser um dos suspeitos de "vazar" informações sigilosas da Polícia Federal em diversas operações. Em 201, ele chegou a ser apontando como a pessoa que estava vendendo informações da PF à imprensa, mas ainda não foi confirmado se é esse o motivo de sua prisão, nesta quarta-feira.

Nas redes sociais o termo "Japonês da Federal" já é um dos assuntos mais comentados do dia.

#Casos de polícia