O ex-atacante do Clube #Botafogo de #Futebol e Regatas, Jóbson Leandro Pereira de Oliveira, foi preso na manhã desta quinta-feira (23) acusado de estuprar quatro adolescentes, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça da cidade de Conceição do Araguaia. Jóbson estava em sua chácara, em Couto Magalhães (TO), e não há registro de resistência de sua parte. Há ainda um quinto caso envolvendo o atleta, ainda em investigação pela polícia local.

A Polícia Civil do Pará divulgou em comunicado que o inquérito foi instaurado há uma semana, após uma das vítimas, uma adolescente de 13 anos, ter procurado a polícia para denunciar que fotos pornográficas dela estavam circulando em grupos de uma rede social.

Publicidade
Publicidade

Ela alega ter sido aliciada por Jóbson, junto de outras três adolescentes. Na chácara do atleta, elas teriam sido embriagadas e drogadas antes do abuso.

As outras três garotas foram localizadas pela polícia e prestaram depoimento, confirmando a versão inicial da primeira adolescente a se manifestar. Todas passaram por perícia e atendimento médico. As vítimas têm idade entre 12 e 14 anos, segundo o delegado Rodrigo da Motta, responsável pela investigação.

HISTÓRICO CONTURBADO

A carreira de Jóbson conta com várias suspensões do gramado, a maior parte delas devido ao uso de substâncias químicas proibidas. A Federação Saudita de Futebol – com validação da Fifa – suspendeu o atacante profissionalmente até 2019, após o mesmo ter se negado a realizar um exame antidoping quando atuava pelo Al Ittihad.

Publicidade

Revelado pelo Brasiliense (DF), em 2007, o jogador já apresentava comportamentos indisciplinares. No mesmo ano, foi transferido ao futebol coreano, no qual atuou até 2008. O primeiro caso de doping aconteceu quando sua contratação pelo Cruzeiro Esporte Clube estava encaminhada. Na ocasião, Jóbson admitiu o uso de crack e foi suspenso por dois anos do futebol.

O jogador também teve passagens pelos clubes Atlético Mineiro, Bahia, Grêmio Barueri e São Caetano. Na bagagem, além das polêmicas, ele conta com dois Campeonatos Brasilienses (2007, 2008), um Campeonato Carioca (2010), duas Taças Guanabara (2010, 2015) e uma Taça Rio (2010). #Crime