O Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, decidiu enviar um pedido à mais alta corte do país pedindo que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva volte a ser investigado pela Justiça Federal. Atualmente, o representante do Partido dos Trabalhadores (#PT) só pode ter qualquer apuração contra ele com parecer positivo do Supremo Tribunal Federal (STF). A medida, caso acatada pelos Ministros do Supremo levaria #Lula para as mãos de Sérgio Moro, que neste ano chegou a ganhar o título de uma das 100 maiores personalidades do planeta. 

A informação foi confirmada pela TV Globo e também pelo jornal 'Folha de São Paulo'. De acordo com a 'Folha', a tendência é que o Supremo Tribunal Federal acate o pedido de Janot e mande o companheiro político da presidente afastada Dilma Rousseff para ser investigado pela justiça de Curitiba, no Paraná.

Publicidade
Publicidade

Além de Lula, Janot pediu que o mesmo encaminhamento seja dado ao ex-Senador Delcídio do Amaral. Depois de ter sido expulso pelo PT, Delcídio não se filiou a nenhum outro partido. 

A investigação da Lava Jato de Lula pelo STF era uma das maiores vitórias recentes do ex-presidente, que segundo interlocutores chegou a ter medo de ser preso. Em um dos episódios mais polêmicos da história recente, Dilma nomeou seu antecessor como Ministro da Casa Civil. A nomeação ocorreu justamente dias depois do Ministério Público de São Paulo pedir a Sérgio Moro que prendesse preventivamente Lula, que poderia vir a atrapalhar investigações sobre um Tríplex localizado no Guarujá, litoral de São Paulo. A posse de Lula acabou sendo cancelada pela Justiça, que até hoje não deu parecer final sobre o assunto no STF.

Publicidade

A volta de Lula para as mãos de Lula era uma das reivindicações de movimentos que foram às ruas pedir o impeachment de Dilma. Sérgio Moro é considerado um dos homens mais influentes do país. No entanto, ele foi criticado por supostamente ter sumido depois que no dia 12 de maio a presidente Rousseff foi afastada. Ele alegou que Lava Jato não era seriado e que tudo tinha um tempo certo para acontecer.