Maior que a briga que muitos políticos estão tendo com a justiça brasileira, pode ser a disputa dentro de suas próprias casas. Isso porque escutas recebidas pela Polícia Federal não desvendam apenas de corrupção financeira, mas também matrimonial. Alguns dos políticos gravados pelo ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, confessam nos áudios que possuem relacionamentos extraconjugais e indicam até quem seriam suas supostas amantes. A informação foi confirmada nessa sexta-feira, 25, pelo colunista Cláudio Humberto, do site 'Diário do Poder'. 

De acordo com o repórter, as gravações que implicaram em grandes problemas para nomes do PMDB, tem também muitos relatos pessoais e confissões capazes de destruírem famílias, como as aventuras de "puladas de cerca" dos políticos.

Publicidade
Publicidade

As informações foram exibidas para os policiais federais, de acordo com Claudio Humberto, para fazer com que a Polícia Federal obtivesse mais confiança no delator. Era também falando sobre os assuntos pessoais que Machado conseguia que eles falassem de algo que pode colocar qualquer um na cadeia, esquemas de corrupção envolvendo grandes quantidades de dinheiro. 

Machado teria mostrado uma pasta que continha a informação avassaladora. Era na pasta que ficava um celular escondido que gravava tudo o que os interlocutores do ex-presidente da Transpetro falava. Ali ele deitou e rolou, talvez à espera que um dia fosse descoberto pelos investigadores, já que durante os últimos dois anos a #Lava Jato só tem aumentado o número de políticos e empresários envolvidos. 

Os investigadores, é claro, não se importaram tanto com as informações das amantes.

Publicidade

Elas só foram ouvidas para saber se poderiam levar a outros caminhos, como o da Corrupção. O objetivo principal da investigação continua sendo o dinheiro compartilhado através da propina envolvendo grandes empresas que lidavam com a Transpetro. Basta saber o que ainda pode está por vir nas gravações. Será que novos áudios serão divulgados pela imprensa? É esperar para ver.  #PT