Nesta quarta-feira, 29, uma série de prints começou a circular na internet e mostram uma empregada doméstica que teria sido demitida por preconceito. De acordo com o site da 'Revista Veja São Paulo', a conversa efetuada pelo WhatsApp está gerando revolta na internet. O caso foi publicado inicialmente ainda na semana passada por uma fanpage destina às mães solteiras, mas só agora ganhou as páginas dos principais sites do país.

A empregada mostra como a patroa a demitiu. O motivo da demissão é curioso, estranho e revela um enorme preconceito. A diarista teria sido demitida por ser mãe solteira. A dona da casa deixa bem claro que não aceita "esse tipo de gente".

Publicidade
Publicidade

A diarista chega a dizer que precisa do emprego e pergunta se teria feito algo de errado. O modo da demissão, realizada através de uma rede social, também deu o que falar. 

A patroa diz que olhou no Facebook da empregada e percebeu que ela tinha filhos, mas que não tinha marido. Ela então questiona se a doméstica seria mãe solteira. Ao responder afirmativamente, a empregada descobre que não trabalharia mais na casa da família. A patroa pede que a ex-funcionária sequer entre em sua residência e informa que irá acertar tudo através do porteiro. 

"– Então me desculpe, mas vou ter que cancelar a faxina de amanhã", diz a patroa explicando o motivo que a levaria a cancelar o contrato da empregada. O nome da mulher é Simone. A empregada então, em um tom desesperado, questiona se faz algo de errado.

Publicidade

Simone, a patroa, confessa que a diarista é caprichosa, mas que não aceita "esse tipo de gente na sua casa" porque tem marido.

Não é possível ao certo saber qual a veracidade do conteúdo da mensagem. A fangage que divulgou o caso não deu explicações se o descaso com a doméstica seria real ou apenas uma campanha para conscientizar sobre o preconceito. O post original com o relato tem mais de 5 mil compartilhamentos no Facebook e muitas mensagens revoltosas. "Essa patroa deveria ser presa por preconceito. Isso é um absurdo", escreveu uma dona de casa.  #Crime #Investigação Criminal