Um caso está revoltando os moradores do município de São José dos Campos, na região do Vale do Paraíba, em São Paulo. Neste domingo, 19, um  bebê foi encontrado em um bueiro no bairro de Santa Maria. A criança é uma menina e está em estado gravíssimo em um hospital. O neném está com hipotermia por ter ficado em um local conhecido por abrigar além de água, algumas "pragas", como ratos e baratas. De acordo com informações do 'Jornal Hoje', da TV Globo, em reportagem publicada nesta terça-feira, 20, a menina foi encontrada com apenas 13 ºC de temperatura corporal. O normal da temperatura humana é que ela gire em torno de 35 a 36 ºC. 

A menina foi encontrada ainda pela manhã por moradores.

Publicidade
Publicidade

Um pedreiro da região, identificado como Aderaldo Gomes da Silva, relatou que estava passando pelo local, quando de repente escutou um barulho, que mais parecia com um miado de gato. Ele, no entanto, ao chegar perto do bueiro acabou percebendo que não era um gatinho que estava em apuros, mas sim uma criança que acabara de nascer. As informações dão conta que o bebê estaria ainda com o cordão umbilical, que leva comida do corpo da mãe até à criança durante os nove meses de gestação. 

O homem que salvou o bebê contou que saiu ainda cedo de sua residência para comprar pão. Ele estranhou os barulhos que vinham do chão e decidiu averiguar o que estava a acontecer. Ele acreditou que algum gato ou cachorro pudesse ter caído no bueiro. Em seguida, ele foi na casa de vizinhos para pegar uma ferramenta que ajudasse a abrir a grade do bueiro.

Publicidade

"Quando começamos, o vizinho viu que o pé da criança. Isso não se faz nem com um animal, achei um absurdo", disse ele à reportagem demostrando grande revolta. 

De acordo com médicos que atenderam o bebê (levado a um hospital da região), a criança havia acabado de nascer quando foi resgatada. Até o fechamento desta reportagem, a criança ainda lutava pela vida. A Polícia Civil agora vai investigar o que teria motivado o #Crime. A principal suspeita é a mãe da criança, ainda não identificada.  #Investigação Criminal