A mãe de um menino de pouco mais de um ano foi acusado por pacientes de um hospital de Manaus, no Amazonas, de morder o próprio filho. A mulher tem 22 anos e chegou ao Pronto-Socorro da Criança João Lúcio com o garoto, que chorava muito. Ela argumentou que o menor de idade teria caído de um brinquedo e, por isso, estaria completamente roxo. No entanto, rapidamente a tática da mulher virou alvo de suspeita de médicos da unidade. Diversas marcas de mordidas podem ser vistas facilmente na criança, até mesmo no pênis do menino. Além disso, marcas de hematomas são facilmente visíveis. 

A mulher e parentes que foram com ela no hospital negam que a criança sofra maus tratos.

Publicidade
Publicidade

Pacientes que estavam no local ficaram revoltados e ameaçaram dar uma surra na mãe. Até mesmo mães, que carregavam seus filhos para serem tratadas na unidade, ameaçaram bater na "mãe mordedora". A mulher, que não teve o nome revelado, não mora com o pai da criança, mas sim com um padrasto, que é menor de idade, com 17 anos. 

Em entrevista ao G1 neste domingo, a pediatra Aline Coelho Cordeiro contou que o povo ficou revoltado. "Tinha mãe querendo bater nela dentro do hospital", revelou. A mulher precisou ser escondida para não levar uma surra do grupo. Além do órgão genital, a criança também tinha mordidas na barriga, bochechas e em outras partes do corpo. Médicos fizeram imagens para comprovar as agressões. Algumas fotos podem ser vistas na capa dessa reportagem. 

O caso agora deve ser investigado.

Publicidade

Os médicos lembraram que conhecem bem quando uma criança se machuca ou quando apanha em casa. Crianças agredidas chegando em hospitais, infelizmente, é um padrão comum na rede pública. No entanto, o caso surpreendeu a equipe pela baixa idade da criança e pelo grau de ferimentos. 

A mulher e a criança acabaram indo parar no Instituto Médico Legal (IML). A Polícia deve apurar o caso. Uma delegacia da região ouviu um depoimento da mãe, que foi autuada em flagrante. Enquanto o caso não é desvendado, o garoto será cuidado por uma instituição do estado.  #Crime #Investigação Criminal