Um caso que ocorreu na capital federal, Brasília, está chocando o país. Um #Crime envolvendo menores de idade e o motivo banal impressionaram até os policias mais experientes. Neste domingo, 19, um adolescente de 15 anos acabou sendo detido em flagrante pela Polícia do Distrito Federal. O rapaz, de acordo com informações do 'Jornal de Brasília', seria o autor do assassinato de um menino de onze anos. A vítima foi identificada como Maurício Costa Souza.

O jornal 'O Globo' diz que o garoto foi degolado e depois carbonizado. O corpo do menino foi encontrado nos fundos de um barraco, próximo ao Parque Nacional. O crime, segundo informações do próprio suposto assassino, teria acontecido na tarde deste sábado, 18.

Publicidade
Publicidade

O motivo foi uma briga por conta de um videogame. 

Na briga, o adolescente de 15 anos cortou o pescoço do menino menor. Após este morrer, o corpo foi jogado em um local em que se costuma queimar lixo. Para tentar não chamar a atenção dos moradores que frequentam o local, um colchão velho foi jogado sobre o corpo do menor. O padrasto do suposto assassino também foi parar na delegacia. Ele foi conduzido até à instituição porque portava crack. Além de portar uma droga ilegal, ele precisará comparecer às audiências do filho de criação. 

Algemas em adolescente

O infrator de 15 anos responderá pelo crime de homicídio e pode ficar em uma casa para menores, conhecidas como reformatórios. O corpo do menino foi encontrado amarrado com um arame. Ele estava a poucos metros de onde sua família morava.

Publicidade

Os pais da criança estavam desesperados pelo menino desaparecido e chamaram a Polícia, que decidiu investigar o sumiço estranho. Após o adolescente confessar que matou o amigo por conta de um videogame, ele foi algemado e saiu do local com o carro de Polícia. 

Como o corpo foi encontrado? 

O pai do menino diz que não conhecia o envolvimento dele com drogas. Ele chegou na casa do amigo e só encontrou o padrasto do garoto lá. O homem apontou que achou um corpo no local e que achava que era do filho desaparecido. O pai então identificou o filho pela bermuda.  #Investigação Criminal