Ontem, dia 17 de junho, foi publicada uma notícia na Folha de São Paulo que deixou muita gente insatisfeita: o presidente interino #Michel Temer (PMDB) pode reduzir a atuação da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e fechar as portas da TV Brasil, canal público voltado para programação educativa, jornalística e de interesse público. A novidade poderá desmantelar um dos principais braços da empresa, responsável por transmitir uma programação de qualidade para todo o Brasil. Com isso, um dos poucos programas voltados para o tema "diversidade", o "Estação Plural", poderá acabar.

Caso a TV Brasil feche, o programa também vai "pelo ralo".

Publicidade
Publicidade

O "Estação Plural" é o primeiro talk show LGBT do Brasil em televisão aberta, comandado por uma transexual, a cantora Candy Mel, Fefito e Ellen Oléria, vencedora da primeira edição do "The Voice Brasil" da Rede Globo. A atração é nova na casa e foi lançada no dia 4 de março, no horário das noites de sextas-feiras. A ideia do programa é levar convidados para discutir gênero, sexualidade, preconceito, machismo, racismo e outras questões ligadas a esse mundo. Os apresentadores e nem a emissora se manifestaram ainda sobre o possível fechamento da TV Brasil. 

Temer já anunciou que vai mandar para o Congresso Nacional uma PL (Projeto de Lei) que reduz a atuação da empresa. O presidente alega que essa medida visa controlar gastos públicos para tirar o país da crise. Atualmente, a EBC recebe verbas vindas do Tesouro Nacional e é controlada pela União.

Publicidade

Até mesmo concurseiros de todo o Brasil, jornalistas e profissionais da área já desanimaram, pois, caso seja extinta a TV Brasil, as vagas de emprego para o canal irão embora. Um possível concurso era aguardado.

A TV Brasil é responsável por metade dos gastos da EBC, devido também aos custos operacionais. A ideia é que as agências noticiosas, a produção independente, o monitoramento de mídia e o site continuem existindo.

Na PL de Temer, fica claro que haverá também o fim do conselho curador, um grupo de 22 pessoas que decidem os rumos da companhia. A partir da mudança, o presidente da EBC não cumprirá mandato e poderá ser exonerado de suas funções à critério da presidência da república.

A "BBC brasileira"

Quando surgiu, ainda em 2007, a TV Brasil veio com a ideia de ser uma cópia da BBC, emissora inglesa que oferece conteúdo público e apartidário. O carro chefe da emissora são os documentários premiados. Aqui, a TV Brasil é conhecida por programas de relativo sucesso, como "Observatório da Imprensa" e "Roda Viva". #Televisão #Crise-de-governo