Nesta quarta-feira, 1º de junho, o juiz federal Sérgio Moro recebeu uma homenagem da  Ajufe (Associação dos Juízes Federais do Brasil) em Curitiba, no Paraná. Em discurso durante a homenagem, ele fez elogios ao #Governo do presidente em exercício Michel Temer. O comandante da principal investigação do país, na 'Lava Jato' afirmou "ter confiança" de que o novo governo federal "não irá, de maneira nenhuma, obstruir" as investigações da operação.

A Lava Jato já é a apuração mais longa da história brasileira e a cada nova etapa parece envolver mais e mais políticos. Sérgio Moro coordena os trabalhos de Policiais Federais, que tentam desvendar todos os esquemas e segredos de corrupção da maior estatal brasileira, a Petrobrás.

Publicidade
Publicidade

Nomes como José Dirceu acabaram indo parar na cadeia depois de revelações criminosas que chocaram todo um país. 

No discurso durante a homenagem, o juiz federal ainda deu a entender que a presidente afastada Dilma Rousseff e seu quadro de políticos não conseguiam frear a corrupção. Ele deu uma certa alfinetada na representante do Partido dos Trabalhadores (PT). "Mais do que isso, acreditamos que vai tentar alterar o quadro institucional para prevenir esse quadro de corrupção sistêmica", declarou Moro.

Relação cordial como novo representante da AGU

Durante sua fala, o juiz federal Sérgio Moro se dirigiu, quase que o tempo inteiro, ao Ministro-Chefe da Advocacia Geral da União (AGU), Fábio Medina Osório. Fábio substituiu o polêmico José Eduardo Cardozo, que trabalha na defesa contra o impeachment de Dilma Rousseff.

Publicidade

Ele é criticado por ter usado a AGU para defender apenas uma pessoa e não o país.

Cardozo terá que responder a um processo criado pelo novo Ministro da Advocacia, no qual ele apura se o advogado de Rousseff cometeu algum tipo de improbidade administrativa. A teoria é que o discurso de que existe um "golpe" no país feito por um Ministro do próprio país seria contra o cargo, pois arranharia a imagem das instituições brasileiras. Cardozo repudiou a tentativa de impichá-lo.  #Michel Temer