Omar Mateen, de 29 anos, acabou ficando conhecido mundialmente neste final de semana por ter matado friamente 49 pessoas em uma boate homossexual na cidade de Orlando, no estado da Flórida, nos Estados Unidos. De origem americana/afegã, o atirador tinha ódio dos gays, revelou o seu pai. Já Omar contou à Polícia antes do #Crime que ele faria parte do Estado Islâmico. Nesta segunda-feira, 13, a ex-mulher de Omar,  Sitora Yusifiy, contou em uma reportagem exclusiva do 'SBT' Brasil que seu marido tinha tendências homossexuais e que era muito agredido pelo pai, que chegou a se candidatar à presidência no Afeganistão. 

Atualmente, ela é casada com um brasileiro, Márcio Dias, e mora nas montanhas do Colorado.

Publicidade
Publicidade

Segundo Sitora Yusifiy, o pai de seu ex-marido o chamava o tempo todo de gay, o que deixava o homem muito revoltado. A imprensa americana não cogita essa hipótese porque, segundo o brasileiro casado com Sitora, os policiais pediram para não falar da informação, evitando assim um grande onda de preconceito no país. O pai de Omar teve um programa voltado à comunidade muçulmano nos Estados Unidos. Em algumas edições, ele chegou a fazer comentários contra os homossexuais. 

A mulher revelou que se separou de Omar porque ele era mentalmente instável e chegou a abusar sexualmente dela, quando ela não estava disposta a ter relações sexuais com ele. Evitando qualquer represália, ela preferiu ir morar nas montanhas do Colorado. Hoje Sitora é noiva e vive junto com um brasileiro. A equipe do SBT precisou de algumas tentativas para conseguir entrevistar a fonte que pode explicar o maior atentado terrorista a tiros dos Estados Unidos. 

De acordo com a reportagem, a mulher voltou a dizer ao FBI que não acredita que Omar tivesse qualquer relação com o #Terrorismo organizado.

Publicidade

O homem trabalhava há nove anos para uma firma de segurança. Ele usou uma pistola e um fuzil para matar dezenas de pessoas, que estavam na boate completamente lotada. "Ela só falou das tendências gays com o FBI", disse Márcio à reportagem.