Um crime que mais parece lenda urbana, que já tinha vários relatos na internet, mas que agora ganha as primeiras vítimas públicas. Neste domingo, 26, uma médica peruana decidiu contar o drama que sofreu ao levar agulhadas que podem ter o vírus do HIV, quando andava pela Avenida Paulista, em São Paulo. A entrevista foi dada ao portal de notícias G1. De acordo com ela, que não teve o nome revelado, um homem a atacou com uma seringa pelas costas. A profissional da saúde sentiu uma pressão forte nas costas. Achou que pudesse ser uma caneta e uma pessoa conhecida fazendo um brincadeira. 

Ela só reparou que algo não estava certo ao ver uma outra mulher, logo à frente, passar pelo mesmo procedimento.

Publicidade
Publicidade

Ela levou uma agulhada no bumbum. De acordo com a médica, o homem das agulhadas tem por volta de 40 anos, magro, moreno e alto. Ele utilizava moletom verde com listras  brancas. Inicialmente, a médica revela que não viu nada nas mãos do homem, mas que segundos depois ele estava a tirar uma seringa da manga e atacando outra vítima. 

A médica, revoltada, chegou a abordar a outra mulher, mas elas se perderam na movimentada Avenida Paulista. Com medo do que pudesse ter na seringa, a médica precisou tomar uma medicação antirretroviral, evitando assim doenças sexualmente transmissíveis. Minutos depois de ser atacada, ela procurou um hospital da região e começou o tratamento. Ao todo, são 28 dias de medicação. A profissional da saúde já fez exames de sangue para detectar se está com HIV ou sífilis, mas que deu negativo. 

A vítima explica que os exames, no entanto, só mostram se ela tinha o vírus antes do ataque.

Publicidade

Durante um ano, ela terá que passar por exames periódicos, já que muitas vezes o vírus chega a demorar para aparecer. A profissional da saúde conta que o vírus HIV é forte, sobrevivendo uma hora fora do corpo humano, mas que uma perfuração tão rápida seria algo improvável para passar a doença. "Não sei o que continha naquela seringa, se tinha algum fluido. Fui puncionada por uma seringa com conteúdo desconhecido", revelou. O caso está gerando pânico na maior cidade do país.  #Crime #Investigação Criminal