Enquanto a Tocha Olímpica, maior símbolo das Olimpíadas, percorre as principais cidades do país em um clima que chama a paz, uma cidade do Ceará tem o seu próprio revezamento, mas de bandidos. Dominada por criminosos, Sobral viveu nessa terça-feira, 28, o seu momento de "paz", mas proposto pelo próprio #Crime. Os bandidos da região anunciaram que não querem mais brigar. As duas maiores facções criminosas da cidade, o Comando Vermelho e o PCC já não querem mais lutar um com o outro. Entenderam que nessa briga os dois perdem "público". Agora o que eles anunciam é uma união. Um selo de paz com a cara da ilegalidade. 

Para coroar esse momento histórico e polêmico, a cidade teve até uma passeata "popular".

Publicidade
Publicidade

Convocadas por traficantes, mais de 200 pessoas fizeram um marcha, a qual anunciou justamente o pacto entre as gangues. De acordo com o site 'Diário do Poder', não é a primeira vez que grupos se unem no Nordeste para ganhar mais com atos criminosos. Outro ato parecido já teria ocorrido em Fortaleza.

Os criminosos desfilaram em carros, motos e até posaram para fotos com moradores. Nem todos, é claro, aplaudem a união dos bandidos. Muitos estão com medo, mas tem medo de falar o que pensam, afinal, desde sempre as facções criminosas dominam a região, mas a Polícia e o poder público não foram capazes de levar a verdadeira paz para a região.

Enquanto a Tocha passa pelo país, carros alegóricos desfilam no Carnaval do Rio de Janeiro e estrangeiros tiram selfies ao chegar ao Brasil, o crime se organiza.

Publicidade

Agora faz um papel curioso, anuncia que vai reduzir a violência, justamente o item que ajuda a promover. O tráfico movimentaria cerca de R$ 50 milhões, mas não lucra mais por conta dos crimes que acabam fazendo a Polícia aparecer. Roubos e assassinatos que cham a atenção das autoridades entraram na mira dos bandidos, que dizem que todo mundo pensará duas horas antes de fazer qualquer coisa. 

O deputado federal Vitor Valim, eleito pelo PMDB do estado, chegou a denunciar a situação em pronunciamento no plenário da Câmara, mas revelou que tem sofrido ameaças do crime organizado.  #Investigação Criminal