O site da Revista Época publicou nesta segunda-feira, 27, uma nota que observa qual seria a intenção do empresário Marcelo Odebrecht. Um dos proprietários de uma das maiores empreiteiras do país promete contar tudo durante seus depoimentos à Lava Jato. Os depoimentos colhidos mostram até como blogs teriam sido bancados com dinheiro público para defender o governo da presidente afastada Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ao todo, Marcelo falou sobre 90 temas diferentes em sua negociação com procuradores.

A Época diz que pelo menos um capítulo foi sobre o dinheiro de patrocínio para blogs. Investigadores querem saber como sites que defendem Dilma eram mantidos.

Publicidade
Publicidade

A suspeita é que eles estejam envolvidos em um esquema de propina. Odebrecht já confessou ter encontros até mesmo com a própria presidente, que teria solicitado dinheiro para sua campanha. A representante do Partido dos Trabalhadores (#PT) nega essa informação e fala que os encontros com Marcelo são conhecidos. 

A turma petista, de acordo com Odebrecht, recebia dinheiro dos desvios da Petrobrás para continuar a defender a hoje presidente afastada. Um esquema milionário e que envolve todos nós, já que a Petrobrás, apesar do capital misto, continua sendo a maior estatal do Brasil. Com falta de investimento, a empresa hoje está com o combustível  regulado nas alturas. O preço não acompanha aquilo que ocorre no mercado exterior, que é justamente o abatimento das cifras. 

Vários desses blogs já foram alvo de perdas de patrocínio com a chegada do presidente em exercício Michel Temer, do PMDB.

Publicidade

Um dos blogueiros, alvo da operação 'Custo Brasil', chegou a ser convidado pela Polícia Federal para explicar recebimentos de dinheiro em determinado período.  

Michel Temer argumentou o fim da ajuda do governo aos blogs falando que é necessário investir em informação pública e não opinião, como ocorria na época de Dilma. Em uma rede social, descontente com as medidas adotadas pelo seu vice, Rousseff o chamou de "mesquinho".  #Crime