Um ônibus da empresa União do Litoral levava estudantes de três universidades. Eles voltavam de Mogi das Cruzes, na região metropolitana de São Paulo, para São Sebastião, no litoral, pela rodovia Mogi-Bertioga.

O comboio de quatro ônibus fretados saiu logo após as aulas, no Km 84 da descida da serra. Um dos veículos perdeu o controle após uma curva, atravessou a pista, bateu nas pedras e caiu em uma vala.

Mais de 12 horas depois do #Acidente, um parente (Rodrigo) ainda procurava notícias sobre a sua sobrinha. No entanto, mais tarde a família recebeu a triste notícia do falecimento da jovem de 21 anos Carolina Benetti, que não resistiu aos ferimentos.

Publicidade
Publicidade

Assim como dezenas de universitários, a estudante de fisioterapia fazia o trajeto para Mogi das Cruzes todos os dias. 

Havia aos menos 46 pessoas no veículo, morreram 17 estudantes e o motorista Antônio Carlos da Silva de 37 anos. Ele tinha 15 anos de experiência. Um total de 28 feridos foram levados para hospitais da baixada santista e de Mogi das Cruzes.

Não se sabe se havia neblina na hora do acidente, mas a pista estava molhada. O veículo ficou muito destruído, e pode atrapalhar as investigações sobre as causas da tragédia.

A polícia ainda não confirmou se o veículo estava em alta velocidade, mas segundo o pai de Gabriela, que é uma das vitimas fatais, o motorista costumava dirigir com muita pressa. Ele disse que muitos alunos já ficaram para trás, justamente pelo fato do motorista gostar muito de ''pisar fundo'' no acelerador.

Publicidade

A empresa, em nota, informou que o ônibus nº 4900 estava com as licenças em dia e que passou por manutenção há 15 dias.

O Corpo de Bombeiros deslocou mais de 50 soldados do seu batalhão, para que trabalhassem no resgate. A corporação também ajudou no bloqueio da estrada, que foi totalmente fechada nesse perímetro. Mesmo assim, um caminhão que estava com problemas nos freios, avançou o bloqueio e só parou depois de bater no carro dos bombeiros. O acidente não deixou nenhuma pessoa ferida.

As famílias das vitimas já estão sendo convocadas, para prestarem depoimentos à polícia, pois somente assim que deverão ter uma linha de investigação a ser seguida. #universidade #Casos de polícia