Uma viagem à Disney é promessa de momentos felizes e inesquecíveis, contudo para a família do pequeno Lane Graves, de 2 anos, o passeio na Disney Word se tornou um pesadelo.

Na noite da última terça-feira (14), a família de Lane passeava as margens de um dos lagos no resort Disney's Grand Floridian Resort & Spa, em Orlando, Flórida, quando repentinamente o garotinho foi atacado por um enorme jacaré que o arrastou para dentro da água.

Matt e Elisa Graves, pais dos meninos, se jogaram nas águas do lago na tentativa de socorrer o filho, mas infelizmente os esforços foram em vão.

Vale ressaltar que não havia nenhuma placa com qualquer tipo de aviso sobre a possibilidade de ataques de jacarés naquele local.

Publicidade
Publicidade

Próximo ao lago apenas existia uma advertência informando que é proibido nadar no local.

Equipe encontrou o corpo do garoto intacto

Segundo o portal de notícias G1, a polícia informou que na tarde desta quarta-feira (15), uma equipe de mergulhadores, encontrou corpo de Lane intacto, a mais ou menos 2 metros de profundidade e aproximadamente a 13 metros de distância do local do ataque. 

De acordo com o xerife Jerry Demings, do condado de Orange, o corpo do menino foi encaminhado para Instituto Médico Legal. Demings acredita que a autópsia vai confirmar que o garoto foi afogado pelo aligátor. 

Disney se pronuncia 

A executiva de comunicação da Disney Word, Jacquee Wahler, fez o seguinte pronunciamento: "Todos aqui do Walt Disney World Resort estão devastados por esse trágico acidente. Estamos dando auxílio à família e fazendo tudo o que podemos para ajudar no cumprimento da lei".

Publicidade

Ataque em 1986

Este foi o segundo ataque de um aligátor na Disney Word, o primeiro aconteceu há 30 anos. Porém neste ataque o final não foi trágico. No dia 12 de outubro de 1986, um aligátor foi morto depois de ferir uma criança de oito anos.

De acordo com agência de notícias Associated Press, na época o garoto de 8 anos, Paul Richard Santamaria, não ficou seriamente ferido. O médico que atendeu o garoto na ocasião disse que ele teve ferimentos superficiais na perna esquerda e não precisou sequer de passar por cirurgia.

A mãe de Paul Richard, disse que o ataque foi desesperador e que se sentiram abençoados por não terem perdido o filho na ocasião. #EUA #Investigação Criminal