A 'vaquinha' envolvendo as viagens da presidente afastada Dilma Rousseff está gerando muita polêmica na internet. Isso porque em plena crise, muitos petistas que acreditam na inocência da política decidiram fazer gordas doações em dinheiro. Dilma pediu em um site a ajuda de R$ 500 mil. O dinheiro será usado para ela passear de jatinho por todo o país. Segundo a representante do Partido dos Trabalhadores (#PT), viajar em um avião de carreira, ao lado de pessoas comuns, poderia ser um risco devido à sua alta posição. Seu advogado de defesa, o ex-Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, chegou a enviar uma carta para o Congresso Nacional na qual dizia que se algo ocorresse com Dilma a culpa seria do presidente em exercício Michel Temer, do PMDB. 

A equipe do peemedebista, através da casa Civil instituiu a avaliação das mordomias da petista e cortou vários itens, o mais importante deles são as viagens feitas pela Força Aérea Brasileira (FAB).

Publicidade
Publicidade

A casa Civil autorizou apenas que Dilma viajasse de graça entre o Rio Grande do Sul e Brasília. No entanto, a justiça federal do Rio Grande do Sul, estado natal da petista, questionou a decisão da equipe de Temer. Dilma agora pode usar os aviões, mas desde que pague pelo serviço, assim como acontece quando todos estão em plena campanha eleitoral. 

A vitória com sabor de derrota fez com que Dilma recorresse ao financiamento coletivo.  Ela oferece recompensas à pessoas que dão doações. Muitos petistas estão usando parte dos próprios salários para ajudar Rousseff a não ficar a pé e voar por todo o Brasil. As doações de quem quer ajudar a petista varia entre R$ 10 e R$ 5 mil. Já a recompensa será igual para todos. Cada um receberá um vídeo da presidente agradecendo o empenho. O vídeo será o mesmo para todas as pessoas.

Publicidade

Além disso, uma fota autografada da afastada será enviada para quem contribuiu, mas atenção, essa também será digital e padronizada. Ou seja, no fundo quem doa não ganha nada que não possa ter acesso de graça. O caso já virou até piada. #Dilma Rousseff #Impeachment