A Torre Palace Hotel de Brasília ganhou uma nova fase em sua história neste domingo, 05. Ainda raiava o dia, quando policiais militares invadiram uma ocupação, retirando dezesseis sem-teto. Durante a desocupação, os moradores que se infiltraram no prédio tentaram resistir. De acordo com o site 'Metrópoles', eles jogaram diversos itens do alto do edifício. O desespero levou ainda os sem-teto a colocar fogo no local. Toda a ação durou pouco mais de 30 minutos. Por volta das sete da manhã, o prédio já estava desocupado. 

Antes disso, no entanto, os sem-teto tentaram tacar pedras, tijocos, um fogão e até um botijão de gás. Fogo foi ateado no andar superior do prédio.

Publicidade
Publicidade

Policiais precisaram utilizar bombas de efeito moral. Apenas uma pessoa teria ficado ferida, um dos invasores da Torre Palace, que levou um tiro de bala de borracha. Os moradores adultos do local foram presos e acusados de diversos crimes, como até tentativa de assassinado. 

Os adultos estão do DPE, o Departamento de Polícia Especializada do Distrito Federal. Para a ação de desocupação, o governo chamou 200 homens de seu principal batalhão, o Bope. O grupo ficou conhecido por conta de agentes do Rio de Janeiro, sempre chamados para acabar com o #Crime em favelas através do filme 'Tropa de Elite', até hoje longa mais visto do cinema nacional. 

Além dos 200 homens, a operação contou com o Corpo de Bombeiros e Helicópteros. Isso porque o prédio quando ocupado, ainda estava em construção e os cômodos podiam ser vistos do lado de fora.

Publicidade

Dessa forma, os helicópteros ajudaram os agentes a saberem onde estavam os invasores e que atitude provocada por eles poderia causar algum dano à operação. 

No local, estavam ainda quatro crianças. Elas ficaram muito assutadas e precisaram ser atendidas pelo Corpo de Bombeiros. O governo do Distrito Federal estava desde semana passada tentando negociar uma rendição do grupo, mas não teve jeito. As primeiras informações são conta de que mais de dez pessoas teriam sido detidas pela polícia.