Uma professora ganhou repercussão na internet após alunos filmarem duas aulas e publicarem vídeos na internet. Pelo menos um desses vídeos mostra ela falando mal do deputado federal Jair Bolsonaro, eleito pelo PSC do Rio de Janeiro. O caso aconteceu no Espírito Santo, mas a secretaria estadual preferiu não divulgar o nome da docente, que agora perdeu o empreso e está exonerada. O governo nega que a demissão da professora tenha alguma relação com os comentários feitos contra o polêmico deputado.

Alguns alunos não gostaram da exoneração, achando essa arbitrária, por isso, chegaram a fazer uma manifestação na manhã desta terça-feira, 07, na Avenida Talma Rodrigues Ribeiro.

Publicidade
Publicidade

O grupo de estudantes chamou a atenção e acabou atrapalhando o trânsito na região, pois duas vias foram completamente interditas por conta do protesto. Os alunos são da #Escola EEEFM Vila Nova de Colares. 

No vídeo já retirado do ar da página de Bolsonaro, a professora demitida faz duras críticas ao parlamentar, que no dia 17 de abril, durante votação contra a presidente afastada da república Dilma Rousseff, acabou fazendo uma menção ao Coronel Brilhante Ustra. O caso ganhou grande repercussão e os manifestantes alegam que a demissão da professora tem sim ligação com Bolsonaro. O deputado não comentou a novidade no caso.

Ele é a favor de um projeto de lei que impede professores de darem opiniões políticas durante as aulas. O projeto é polêmico e tem recebido críticas de professores, que tem medo de serem punidos durante as explicações que dão nas aulas.

Publicidade

De acordo com a Secretaria de Educação do Estado do Espírito Santo, a exoneração da professora, que também é diretora na unidade, faz parte de um processo natural de renovação dos gestores. De acordo com o órgão de educação, um novo nome deve assumir o cargo.

Não é a primeira vez que um professor se envolve em polêmica com Bolsonaro. Em abril, uma docente chegou a defecar em cima da foto do deputado. Ela chegou a ser contratada pela Prefeitura de São Paulo, mas sumiu depois da repercussão da cena.  #Crime