A presidente afastada, Dilma Rousseff, ficou revoltada com uma decisão do #Governo do presidente em exercício, #Michel Temer, do PMDB. Através do Ministério da Casa Civil, a Força Aérea Brasileira (FAB) recebeu a determinação de que a partir de agora a FAB não deve realizar viagens de Dilma que não envolvam o eixo Rio Grande do Sul à Brasília e vice-versa. Rousseff quer viajar por todo o Brasil, como se estivesse em uma campanha eleitoral. O objetivo da representante do Partido dos Trabalhadores (PT) é convencer os brasileiros de que existe um "golpe de estado" do Brasil ao caracterizar o seu processo de impeachment.

A turma de Temer tem deixado Dilma realmente à míngua.

Publicidade
Publicidade

De acordo com a Folha de São Paulo, até mesmo o "cartão suplemento" do Palácio do Alvorada chegou a ser cortado. Com isso, Temer poderia deixar Dilma com fome. Depois de reclamações, o cartão voltou a funcionar e assessores da presidente puderam encher novamente as dispensas do Palácio presidencial. 

De acordo com um site político vinculado ao próprio grupo de Dilma e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a legenda já pensa até em alugar um ônibus para seguir em caravana por todo o Brasil, usando quando necessário também um avião de carreira. Isso para os petistas demonstraria força e que Dilma não é uma mulher dada ao luxo, acusação que ela tem recebido desde que deixou a presidência.

Um outro episódio envolvendo a Força Aérea Brasileira irritou a presidente. Ao querer sair do Palácio da Alvorada e ir até o aeroporto de Brasília, Dilma solicitou o uso do helicóptero presidencial, mas ouviu um não da FAB.

Publicidade

Até mesmo Michel Temer faz o trajeto, de cerca de 20 Km, usando carro e com o auxílio de batedores.

Outra coisa que o grupo ligado à Lula quer é retardar o julgamento de impeachment da presidente. Isso porque os petistas acreditam que os erros de Michel Temer podem ajudar a derrubá-lo. Neste sábado, 04, por exemplo, o jornal 'O Globo' noticiou que o terceiro Ministro do peemedebista teria sido demitido após dar uma "carteirada" na aeronáutica.  #Dilma Rousseff