O deputado federal Jair Bolsonaro, do PSC do Rio de Janeiro, usou o Facebook para agradeceu a um vídeo gravado pela jornalista Rachel Sheherazade. As imagens não teriam sido feitas agora, mas voltaram a serem compartilhadas devido a repercussão de uma decisão no Supremo Tribunal Federal (STF). A mais alta corte do país decidiu abrir um inquérito contra o parlamentar por um episódio que ocorreu em 2014 nos corredores da Câmara dos deputados.

Ele diz que jamais estupraria a deputada Maria do Rosário, do Partido dos Trabalhadores (PT) do Rio Grande do Sul, porque ela não merece. Nas imagens, Maria do Rosário faz afirmativamente com a cabeça quando Bolsonaro questiona se ela o havia chamado de estuprador.

Publicidade
Publicidade

No processo que chegou  ao STF, no entanto, a parlamentar nega que tenha xingado o deputado de "estuprador" antes de realizar a ação. 

O vídeo de Sheherazade foi gravado quando ela ainda estava na Rádio Jovem Pan. A profissional saiu neste ano do veículo de comunicação após falas feitas publicamente por Silvio Santos. O apresentador e dono do SBT disse que não queria que seus contratados usassem sua estação para debater política, alegando que a rede de TV era de entretenimento. 

Sheherazade também não faz mais comentários nos telejornais que apresentam, marca que a fez ficar conhecida. A jornalista então desafia o próprio patrão e seu "jeitão" de gerir o SBT para manifestar sua opinião, mesmo que essa tenha sido realizada em outro veículo de comunicação.

Nas imagens, a profissional da mídia diz que estão tentando manchar a honra de um homem honesto.

Publicidade

Ela enfatiza que Bolsonaro disse que "jamais" estupraria a deputada, o que significa que ele não iria fazer. Para a apresentadora, o político só falou isso depois de ser afrontado. Ela ainda mandou o Supremo Tribunal Federal aproveitar e abrir um inquérito de calúnia e difamação contra Maria do Rosário. A parlamentar não comentou as críticas da contratada da emissora de #Silvio Santos.

Veja abaixo o vídeo com a jornalista do SBT:

#Governo