Nesta quinta-feira, 24, a Senadora Gleisi Hoffmann, do Partido dos Trabalhadores (#PT) do Paraná, entrou no olho do furacão. Ela viu o seu marido, o ex-Ministro do Planejamento durante o governo da presidente afastada Dilma Rousseff, Paulo Bernardo, ser preso durante a Operação 'Custo Brasil'. Ele é acusado de participar de um esquema de propina envolvendo créditos consignados de servidores federais. O apartamento da petista, em Curitiba, no Paraná, também foi alvo de uma mandato de busca e apreensão. O juiz que autorizou a ação, no entanto, solicitou aos policiais federais que pegassem apenas pertences de Paulo Bernardo.

Enquanto o ex-Ministro tenta se defender e sair da prisão, Gleisi e seus aliados usam as redes sociais para se defender.

Publicidade
Publicidade

No Facebook, ela disse que a data em que seu marido foi preso acabou sendo "um dia muito triste".  Já o Senador Humberto Costa, do PT de Pernambuco, foi além. Ele publicou um vídeo com pouco mais de um minuto. Nele, ele defende a amiga e diz que ela tem uma "vida de decência".

De acordo com Humberto, quem conhece um pouco da história de Hoffmann sabe de sua inocência. Ele ainda diz que a luta da Senadora é pelos mais pobres e que todo o noticiário seria para tentar diminuir o trabalho dos políticos para tentar evitar o "golpe" contra Dilma, referindo-se assim ao processo de #Impeachment que a petista responde no Senado. 

Além do marido preso, Gleisi também já foi acusada em investigações de ter recebido propina. De acordo com uma reportagem da Rádio CBN, no período em que Paulo Bernardo estava no Ministério do Planejamento, o patrimônio da petista mais do que dobrou.

Publicidade

Com o dinheiro a mais na conta, a Senadora que Humberto diz defender os pobres, comprou uma cobertura de luxo no bairro com o metro quadrado mais caro de Curitiba. Sendo empreiteiros ouvidos pela CBN, o valor do apartamento hoje não seria menor do que R$ 2 milhões, mais até do que o prêmio de realities shows famosos, como o 'Big Brother Brasil'. 

Veja abaixo o vídeo publicado pelo Senador:

#Lava Jato