Nesta terça-feira, 28, um Senador provocou polêmica ao revelar como a presidente afastada Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT), usaria "laranjas" para dizer que não cometeu nenhuma irregularidade criminosa. A revelação foi exposta através da Coluna 'Radar', publicada pela jornalista Vera Magalhães no site da revista Veja. O Congressista em questão, que já chocou muitos colegas em diversos depoimentos no Plenário, voltou a deixar no ar um assunto que gera debates: os supostos crimes de Dilma. O nome do Senador é Ronaldo Caiado. O seu partido o Democratas, que apoia o impeachment da presidente. 

Ele comentou a polêmica perícia do Senado, que está sendo usada pela defesa do Partido dos Trabalhadores como a prova que não houve pedalada fiscal.

Publicidade
Publicidade

Apesar de Rousseff não ter cometido o #Crime da pedalada através das suas assinaturas, o órgão lembra que, no mínimo, Rousseff teria sido omissa. “Achar que a presidente vai assinar um documento mandando o Tesouro não pagar é brincar com nossa inteligência", disse Ronaldo Caiado à coluna publicada na Veja.

Ele continuou com seu argumento, dizendo que a presidente sempre procura uma espécie de Nestor Cerveró para colocar a culpa, insinuando que o ex-diretor da Petrobrás teria funcionando, na verdade, como uma espécie de laranja quando essa ainda era chefe do Conselho de ética da estatal. Cerveró voltou a provocar polêmica nessa semana em um voo, ao ser vaiado por populares. Ele foi liberado a cumprir prisão domiciliar após colaborar com a Polícia Federal através das chamadas delações premiadas. 

“Como presidente da República, Dilma tenta culpar o Tesouro pelas pedaladas e a AGU e a Casa Civil pelos decretos.

Publicidade

Ela tenta buscar um Cerveró em todo lugar”, argumentou o Democratas, citando o fato de Dilma em nenhum momento colocar a culpa nos próprios erros. Não é a primeira vez que alguém insinua que Dilma tinha "laranjas" para evitar seus erros. Magno Malta, do PR do Espírito Santo já havia feito uma interferência parecida sobre a petista. A previsão é que a votação no Senado sobre o impeachment seja realizada apenas após as Olimpíadas, em setembro.  #PT #Investigação Criminal