O Governo do presidente em exercício Michel Temer está dando várias duras na equipe de #Dilma Rousseff. A presidente afastada chegou até a ter restrições de comida. A informação foi confirmada neste sábado, 04, pelo jornal 'Folha de São Paulo'. O jornal diz que o "cartão suprimento" foi cortado recentemente e que nos últimos dias Dilma ficou sem dinheiro para comprar o bom e velho arroz com feijão no Palácio do Alvorada, residência oficial do presidente da república, em Brasilia.

O cartão cortado garantia que os armários de comida do Palácio da presidente ficassem cheios. O seu corte poderia deixar Dilma até sem o pão de cada dia.

Publicidade
Publicidade

A Folha disse que procurou a Secretaria de #Governo de Michel Temer, que confirmou o corte, mas que tudo era provisório. O objetivo da equipe do peemedebista é ter um parecer na justiça sobre o que Dilma pode ou não ter. Recentemente, o Ministério da Casa Civil ordenou que a Força Aérea Brasileira (FAB) não leve mais Dilma para destinos que não sejam entre o eixo Rio Grande do Sul - Brasília. A petista reclamou e disse que a constituição exige que ela tenha segurança, portanto, não podendo viajar nos chamados "aviões de carreira".  

Mas voltando a proibição da comida... ainda na noite desta sexta-feira, 03, a equipe da representante do Partido dos Trabalhadores (PT) já estava livre da fome. Além de Rousseff, outras 30 pessoas já estavam autorizadas a comprar novamente mantimentos para o Palácio do Alvorada.

Publicidade

De acordo com fontes entrevistadas pelo jornal 'Folha de São Paulo', a presidente afastada não gostou nada da atitude da equipe de Michel Temer e disse que isso não passava de uma "mesquinharia".

Não é a primeira vez que um recurso/benefício de Dilma é cortado sem nem avisá-la. A FAB chegou a negar transportar Rousseff de helicóptero para o aeroporto de Brasília. Antes do afastamento, Dilma gostava de fazer assim o percurso de 20 Km. Desde que assumiu, Michel Temer prefere fazer trecho parecido, mas saindo do Palácio do Jaburu, de carro e com os batedores.