Uma das maiores reivindicações do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, o MST, é justamente conquistar gratuitamente terras que não são utilizadas pelo #Governo ou grandes latifundiários. No entanto, no que depender do atual Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, não vai ter mais terra sem produzir, tampouco dada para qualquer grupo social no Brasil.

Em entrevista ao jornal 'O Estado de São Paulo' publicada nesta segunda-feira, 20,o Ministro confessa que sua ideias para a agricultura são completamente diferentes da presidente afastada Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT).

Apoiado pelo presidente em exercício #Michel Temer, do PMDB, ele quer enviar ao Congresso Federal uma proposta para mudar uma lei polêmica.

Publicidade
Publicidade

O objetivo do chefe da pasta da Agricultura é permitir que estrangeiros possam comprar terras e produzir no Brasil. De acordo com ele, isso ajudaria a aumentar o orçamento do governo, podendo também aumentar mais os investimentos em programas sociais.

Uma das maiores possibilidades de venda é para a China. Empresários chineses tem dificuldade para produzir comida para tanta gente, afinal, no país moram cerca de 1,5 bilhão de pessoas. O país até compra de outros países, quando extremamente necessário, mas é acostumado a produzir tudo bem baratinho.

Os chineses, diferente de nós brasileiros, tem uma rotina de em média 12 horas de trabalho. No Brasil, já tramitam projetos de lei para reduzir a rotina, que atualmente é de em média 8 horas por dia. Os que propõe essas medidas dizem que com menos horas trabalhadas, os empresários acabam contratando mais pessoas.

Publicidade

No Brasil, isso acaba não funcionando tão bem, já que os encargos trabalhistas acabam sendo tão ou mais altos do que contratar um novo funcionário. Por isso, tem empresário que quando aumenta a produção faz contratos temporários ou só paga hora extra mesmo, que é o dobro de uma hora comum de trabalho. 

O assunto da venda de terras para o exterior é muito polêmico e vira e mexe ganha o noticiário. O que você pensa sobre isso? Comente!